“Studio 90” marca a volta ao palco do Coro Experimental MT

Espetáculo será apresentado no Teatro Zulmira Canavarros na próxima terça-feira

Foto: (Divulgação/Dizão Gonçalves)

Uma boate fictícia em Cuiabá, em meio à efervescência dos anos 90, é o centro da trama do novo espetáculo do Coro Experimental MT, que será apresentado no Teatro Zulmira Canavarros, na próxima terça-feira (dia 30).

Após enfrentar um longo período de restrições por conta da pandemia de Covid-19, o CEMT volta ao palco renovado e com muita disposição para compartilhar com o público o bom gosto musical, a originalidade e a irreverência que são características do grupo desde sua criação em 2017.

O músico Jefferson Neves, que responde pela direção artística do CEMT junto com Tuanny Godoi, conta que a ideia de ambientar o novo espetáculo na década de 1990 surgiu como um contraponto ao clima de apreensão e desesperança que acompanhou a população brasileira em 2020 e boa parte de 2021.

“Embora não tão distante, os anos 90 são icônicos, principalmente para a geração que nasceu na década anterior e viveu as mudanças do final do século 20. Essa transformação aconteceu nos campos político, com a redemocratização do Brasil; tecnológico, com a introdução de novas tecnologias no bojo da internet; e cultural, sobretudo na música”, comenta Neves, que, por ter nascido em 1983, viveu intensamente a década de 90.

A música vibrante e iconoclasta de novos ídolos, como Madonna, Britney Spears, Nirvana e Red Hot Chilli Peppers vem embalada no visual ousado e sedutor dos videoclipes. E o cenário musical brasileiro acompanha a tendência internacional, ainda que mantenha suas especificidades: é o tempo do axé music, das baladas românticas de Lulu Santos e outros astros, e do surgimento de grupos como Fat Family.

Tudo isso será evocado por meio de arranjos elaborados por Jefferson Neves para as vozes dos integrantes do CEMT. Mais uma vez, o grupo de aproximadamente 40 pessoas não se limita a cantar e tem outros talentos colocados à prova, como a interpretação dos personagens que darão vida à trama idealizada por Neves e Tuanny. A boate Studio 90 é o cenário para a apresentação de diversos números musicais, sendo que a maioria ficará a cargo do CEMT e alguns serão interpretados por solistas do grupo.

“Quisemos resgatar o clima de uma boate dos anos 90, com seus frequentadores e suas coreografias. É um local de encontros, desencontros, amizades, intrigas e muito humor”, conta Neves.

Na verdade, a intenção inicial era gravar todo o espetáculo a ser exibido online, porém a empolgação do grupo com as músicas escolhidas foi tanta que houve a decisão de apresentar neste final de ano uma prévia do que virá em 2022. A vontade de estar perto do público que acompanha o CEMT desde sua estreia em 2017 também foi um fator decisivo para a mudança de planos assim como o relaxamento das medidas restritivas associadas à pandemia de Covid-19.

“Quem conhece o trabalho do CEMT sabe que a gente gosta de inovar, de surpreender, sempre com a preocupação de promover o canto coral, que é a paixão que une Jefferson e eu, e todos os cantores que já estiveram conosco nesses quatro anos de muita luta, já que hoje somos um coro 100% independente”, ressalta Tuanny.

Serviço:

  • O que: “Studio 90” com o Coro Experimental MT
  • Onde: Teatro Zulmira Canavarros (Assembleia Legislativa de Mato Grosso)
  • Quando: 30 de novembro de 2021 (terça-feira), às 20h

(Com informações da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAvança aposentadoria
Próximo artigoPadrasto estupra enteada, oferece celular em troca e ameaça matá-la se contar para a mãe