Sommelier dá dicas para harmonizar vinhos e alimentos da Ceia de Natal

Os 2600 rótulos da adega Cave Noble combinam com produtos nacionais e importados que chegam às gôndolas do BigLar

O Natal já chegou aos supermercados e os primeiros produtos típicos a ganhar um lugar especial nas gôndolas foram os panetones. Além deles, em Cuiabá, a rede BigLar já dispõe de vários produtos nacionais e importados, como castanhas, aves, frutas frescas e cristalizadas (damasco, ameixa, uva passa, cereja e figos) e, especialmente, os vinhos, cuja adega Cave Noble oferece cerca de 2600 rótulos. Mas como combinar?

Para o sommelier do BigLar Jardim das Américas Mario Marcio de Campos, harmonizar os alimentos da ceia com vinhos e espumantes é uma boa pedida. Para os panetones, ele indica os espumantes de uva moscatel, que são bebidas mais doces.

Aves natalinas, como perus, recomendam vinhos brancos, rosés e espumantes. Para os cortes suínos, ele indica os vinhos brancos, espumantes e tintos jovens. O chester pode ser harmonizado com vinhos brancos, espumantes e rosés – ambos secos ou bruts.

“É importante estar atento à temperatura. Cada tipo de vinho pede uma temperatura ideal para o consumo. Estamos em Cuiabá, onde faz bastante calor, e podemos servir os espumantes entre 2 e 4 graus. Os vinhos brancos, dependendo da uva, se for o Chardonnay ou Sauvignon Blanc, entre 6 e 8 graus, os tintos entre 14 e 16 graus e os rosés entre 6 e 10 graus”, recomenda o sommelier.

Mario Marcio explica que servir o vinho na temperatura ideal e correta é fundamental para que se possa sentir os aromas, os sabores e tudo que uma taça de vinho pode oferecer. “Não é simplesmente abrir e beber. Eu tenho que degustar, saborear e me identificar naquele momento com os aromas, os sabores e o que vai me remeter aquela taça de vinho. Automaticamente, eu tenho um momento de prazer”, conclui Mario Marcio.

Boa pedida para presentear

Segundo o sommelier, o consumo de vinho cresceu bastante em Cuiabá e as pessoas não compram o produto apenas para as festas de fim de ano. Vinhos de todos os tipos, notadamente, os espumantes são comercializados em maior volume nesse período. Além da demanda normal, puxada pelas festas de fim de ano, há uma procura grande pela bebida para presentear amigos, familiares e colegas de trabalho, e até mesmo, para o “amigo oculto”.

“Por incrível que pareça, temos o calor da nossa cidade, que pede uma bebida mais refrescante, e era para o cuiabano consumir mais os espumantes, o vinho branco e o rosé. Consome-se muito esses também, mas o cuiabano tem uma preferência maior pelo vinho tinto”, informa.

(Com assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPRF reduz em mais de 60% o número de acidentes e óbitos nas rodovias do MT durante feriadão
Próximo artigoAplicativo já identificou mais de 8 mil focos do Aedes desde 2017