Sessão do TJ que julgaria ações envolvendo deputados é adiada por falta de quórum

Estavam na pauta processos envolvendo Mauro Savi, Gilmar Fabris e Guilherme Maluf

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

A sessão do Pleno do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) desta quinta-feira (25) foi suspensa por falta de quórum. Dos 30 desembargadores que compõem a corte, menos da metade estava presente. Entre as pautas a serem julgadas estavam três processos com deputados estaduais como réus: Mauro Savi (DEM), Gilmar Fabris (PSD) e Guilherme Maluf (PSDB).

Os desembargadores Marcos Machado e José Zuquim chegaram a questionar a presidente em substituição do TJMT, desembargadora Marilsen Andrade Addário, sobre a falta dos colegas.

Marcos Machado foi enfático ao dizer que as pautas adiadas por falta de quórum prejudicam toda a sociedade. “Se eterniza o julgamento por falta de quórum”, pontuou. Ele ainda destacou o fato de que com isso estão deixando de cumprir seus devidos papéis, que é o de jurisdicionar.

José Zuquim, por sua vez, foi categórico ao dizer que se sentia em desconforto com o adiamento. Os dois magistrados alegaram, entre outros fatores, o prejuízo que a sessão ou pauta adiados representam aos advogados, principalmente para os que atuam no interior e precisam ir a Cuiabá para participar do julgamento e assim defender seus respectivos clientes.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno britânico multa Facebook por violação de privacidade
Próximo artigoSTF confirma competência do MP em ações a favor do patrimônio público