Sem provas contra Marcos Harter

Derrotado nas urnas, ex-BBB é absolvido em MT pela acusação de crime eleitoral

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A juíza da 43ª Zona Eleitoral, Paula Saide Biagi Messen Mussi, julgou improcedente uma ação eleitoral que acusava o ex-participante do Big Brother Brasil (BBB), o médico Marcos Harter, de propaganda eleitoral indevida ao gravar um vídeo dentro do Hospital de Campanha de Sorriso (396 km de Cuiabá) comprometendo-se a atender pessoas contaminadas com o coronavírus (Covid-19).

A decisão foi publicada na sexta-feira (22) no Diário da Justiça Eletrônico (DJE).

Harter foi candidato a vereador em Sorriso pelo Solidariedade e obteve 497 votos, sendo derrotado nas urnas.

A ação foi movida pela Coligação “Amor e Atitude por Várzea Grande”. A magistrada alegou falta de provas para configurar crime eleitoral e decidiu pela absolvição.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorRecuperação de imposto cobrado ilegalmente na conta de luz
Próximo artigoSão Paulo passa para fase vermelha a partir de hoje