Segunda-feira com carne

Deputado estadual Gilberto Cattani (PSL) participou do protesto que distribuiu espetinhos em frente a uma agência do banco Bradesco, em Cuiabá.

(Foto: Divulgação / Assessoria)

O deputado estadual de Mato Grosso, Gilberto Cattani (PSL), participou do protesto em defesa da pecuária realizado nesta segunda-feira (3). A ação foi realizada em frente à agência do banco Bradesco, na região central de Cuiabá. No local foram distribuídos cerca de dois mil espetinhos de carne aos transeuntes.

A mobilização foi organizada depois que a instituição bancária veiculou uma campanha publicitária em que alega que a criação de gado contribui para a emissão de gases do efeito estufa. A propaganda convida o espectador a aderir à “segunda sem carne”, optando por pratos vegetarianos como forma de diminuir essas emissões.

Para Cattani, que é um pequeno produtor de leite no assentamento onde mora, na zona rural de Nova Mutum (264 km de Cuiabá), o banco errou ao apontar os pecuaristas do país como vilões na luta contra a degradação ambiental.

(Foto: Divulgação / Assessoria)

O parlamentar ainda avaliou a propaganda como uma forma de difamação ao agronegócio e de falta de reconhecimento aos clientes da instituição bancária. Tanto foi que depois o Bradesco pediu desculpas publicamente e retirou a propaganda do ar.

“O produtor seja ele de carne ou de grãos do nosso país, é o maior exemplo de ambientalista do mundo. Em nossa bacia amazônica nós deixamos em pé 80% das nossas áreas. Nós não somos os bandidos da história e sim os países que derrubaram tudo e hoje querem cobrar do nosso país” disse o parlamentar bolsonarista durante o protesto.

(Com informações da assessoria)

LEIA TAMBÉM

Segunda sem carne? Entidades fazem churrasco em frente de agência bancária em Cuiabá

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDeputada conservadora dos Estados Unidos é banida do Twitter
Próximo artigoReprogramando o cérebro do passado