Segunda sem carne? Entidades fazem churrasco em frente de agência bancária em Cuiabá

Pecuaristas protestam contra campanha promovida pelo banco Bradesco

Seguindo o movimento nacional “Segunda com Carne”, entidades ligadas à pecuária de Mato Grosso realizam nesta segunda-feira (3), das 10h às 12h, churrasco nas portas de agências do Bradesco.

O objetivo é protestar contra uma campanha de marketing do Bradesco que foi ao ar no dia 23 de dezembro, recomendando “a segunda sem carne”.

Em Cuiabá, o manifesto será na agência da Rua Barão de Melgaço n. 3735, região central.

Participam representantes da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Associação dos Criadores Nelore de Mato Grosso (ACNMT), Sindicato Rural de Cuiabá e Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ).

“Somos a maior pecuária do Brasil e com muito orgulho. Mato Grosso tem hoje mais de 32 milhões de cabeças de gado. Produzimos em um sistema socioambiental adequado e sustentável, portanto, não admitimos que grandes instituições/marcas façam publicidade negativa sobre a pecuária”, afirma o presidente da Nelore Mato Grosso, Aldo Rezende Telles.

A entidade afirma ainda que é fundamental defender o consumo da carne, que é um alimento necessário à mesa de todos os cidadãos. Além disso, o setor da pecuária tem trabalhado para melhorar a qualidade do produto que vai à mesa dos brasileiros e a um preço justo.

“Todos os dias com carne e também a segunda-feira! Nós exigimos mais respeito”, reforçou o pecuarista.

Emissão de carbono

O presidente da Acrimat, Oswaldo Pereira Ribeiro Junior, também se indignou com o posicionamento do Bradesco, principalmente porque o banco, em um dos seus aplicativos, estimula a redução do consumo de proteína animal com a desculpa de se reduzir a emissão de carbono.

“Ora, se somos uma das cadeias mais importantes para a economia do país, como eles mesmos confirmam em sua carta aberta, principalmente num momento de pandemia e insegurança alimentar no mundo, como o banco atua com essas duas versões? Esse jogo duplo de morde-assopra tem que acabar. O produtor rural não precisa de mais inimigos ocultos. Acreditamos no trabalho sério e nos nossos verdadeiros parceiros”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorConfira o calendário de vencimento do Licenciamento 2022
Próximo artigoTarifa do transporte coletivo em Cuiabá pode subir no começo de fevereiro