Prefeito tenta conter a covid proibindo a venda de bebidas e qualquer tipo de confraternização

Prefeito de MT proíbe a realização de eventos sociais, comércio de bebidas alcoólicas e impõe obrigação da máscara

(Foto: Divulgação)

O prefeito de Juína (737 km de Cuiabá), Paulo Veronese (Podemos), editou um decreto que proíbe a venda de bebidas alcoólicas no município pelo período de sete dias, com possibilidade de prorrogação por igual período.

Trata-se de uma medida adotada com o argumento de conter aglomerações de populares e assim evitar a disseminação do coronavírus. A medida começou a vigorar na terça-feira (26).

O decreto proíbe a venda de bebidas alcoólicas em bares, botecos, lanchonetes, restaurantes, mercados, supermercados, padarias e em todos os locais que operam dentro dos supermercados, mercados e pesque e pague, e os carrinhos/trailers de comidas em geral.

Também está proibido o consumo de bebida alcoólica em praças públicas e venda por meio de ambulantes, lojas e casas que comercializem bebidas (distribuidoras) ou em qualquer estabelecimento comercial radicado no município no período de sete dias a partir desta terça-feira (26), podendo ser prorrogado por igual período.

Proibição de eventos

Áreas públicas como praças e parques poderão ser utilizados pela população em geral desde que estejam utilizando máscara de proteção facial.

O município também proibiu a realização de eventos sociais. A população e empresários estão proibidos de realizar atividades comerciais, privadas, recreativas, particulares, ainda que realizadas em âmbito domiciliar e residencial, seja em área rural ou urbana.

A mesma regra vale para salão de festas, casas de festas, evento festivo, aniversários, noivados, casamentos, bodas, festa de laços, instâncias e pousadas recreativas, aras clubes, debutante, formaturas, colação de grau, confraternizações de quaisquer espécies, churrascos, jantares, almoço festivos e outros similares e conexos, os registros de descumprimento das normas sanitárias são recorrentes.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorTJ autoriza Estado a dar férias compulsórias a servidores do sistema penitenciário
Próximo artigoHospital contrata analistas em quatro áreas de atuação; veja requisitos