Portal disponibiliza cursos on-line para capacitação em projetos LGBTQI+

Projeto é realizado com recursos do edital da Lei Aldir Blanc e a participação é gratuita

Produtores e agentes culturais passam a contar com um reforço importante: o portal Arte Diversidade, que reúne os instrumentos necessários para a viabilização e execução de projetos voltados à comunidade LGBTQI+. O conteúdo está disponível a partir desta quarta-feira (14/04), data de lançamento, pelo endereço www.artediversidade.com.br.

Em cinco palestras, são abordados aspectos jurídicos, econômicos, sociológicos e históricos, que visam contribuir para que produtores culturais, artistas, e representantes da comunidade tenham conhecimentos sobre os direitos da diversidade. Assim, será possível lidar com questões burocráticas e legais, que dificultam o desenvolvimento de projetos com a temática.

A iniciativa tem como intuito contribuir com a criação e estruturação de políticas culturais para a diversidade, explica o idealizador da proposta, o advogado Nelson Freitas Neto: “Queremos fortalecer uma base da comunidade LGBQI+. Sabemos a realidade enfrentada de exclusão e segregação, que não é só por parte da sociedade, mas também pelo próprio Estado, que é quem deveria acolher essas pessoas. A nossa cultura ainda é muito marginalizada”, complementa.

Todo o conteúdo da plataforma é gratuito.

Programação

Confira abaixo os assuntos abordados e os respectivos palestrantes:

  •  “Conceito de Sociedade, Democracia, Cidadania e Direitos e Garantias Individuais”, com a advogada e pesquisadora de gênero e sexualidade, Kamila Michiko.
  • “Direitos e Garantias da Sociedade LGBTQI+: Orientação de tratamento e procedimentos em caso de violação de direitos” com o advogado e presidente da Comissão da Diversidade Sexual da OAB-MT, Nelson Freitas.
  • “Abordagem sociológica do tema” com a cientista política e gestora cultural, Giulia Medeiros.
  • “Abordagem econômica do tema” com o contador com MBA em gestão e planejamento, Elenilton dos Anjos Rocha.
  • “Captação e prestação de contas de projetos culturais com base nas leis de incentivos fiscais, Organizações da Sociedade Civil (Lei 13.019/2014)” com o gestor cultural e advogado, Mario Olímpio Medeiros Filho.

Sobre o projeto

“Arte Diversidade” é realizado com recursos do edital da Lei Aldir Blanc – viabilizado pelo Governo de Mato Grosso via Secretaria de Esportes, Cultura e Lazer, em parceria com o Governo Federal, via Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo.

(Informações da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMega-Sena tem apenas um acertador
Próximo artigoPrefeitura amplia horários para realização de eventos