Oito meses depois

Candidata petista volta ao seu órgão de origem em MT

Edna Sampaio (Foto: Reprodução)

Edna Sampaio, que em 2018 ensaiou candidatura ao governo de Mato Grosso pelo Partido dos Trabalhadores (PT), teve seu termo de cooperação para atuar na Unemat rescindido pelo governo do Estado.

A rescisão acontece com data retroativa a 02 de janeiro de 2019, no segundo dia da gestão Mauro Mendes (DEM). Mas só foi publicada nesta terça-feira (13) no Diário Oficial.

Edna é gestora governamental e atua na Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag); ela estava ’emprestada’ para a Unemat.

No setor público é comum esse tipo de “empréstimo” de servidores para atuar em outros órgãos da administração. Até mesmo a cessão entre Poderes.

Edna foi candidata a deputada federal em 2018. Obteve 23.665 votos e não foi eleita.