O Teste do Marshmallow

Por Francisney Liberato

Aquele que é levado pelo ímpeto renuncia às melhores oportunidades. Saiba esperar!

O experimento ou teste do marshmallow é muito conhecido no mundo. O estudo está relacionado com o sistema de recompensa e de autocontrole de cada um.

O estudo foi conduzido pelo psicólogo Walter Mischel, e então professor da Universidade de Stanford. Os testes foram realizados no final dos anos de 1960 e início dos anos de 1970.

Esse experimento consistia num estudo feito com crianças de aproximadamente 4 anos. A ideia do pesquisador era criar um dilema na cabeça das crianças. Era oferecida uma pequena recompensa, como um marshmallow, a ser entregue imediatamente, ou duas pequenas recompensas se a criança conseguisse aguardar o retorno do pesquisador à sala, o que demorava aproximadamente 15 minutos.

Imagina como ficava a cabeça das crianças, uma vez em que elas costumam não ter paciência para esperar. Com os meus sobrinhos menores é assim: se eu menciono que vou levá-los ao shopping na próxima semana, eles ficam ansiosos e impacientes. Os pais me dizem que eles ficam perguntando, todos os dias, se já não é o dia de passear com o tio.

Toda pesquisa estava sendo gravada e filmada pelos pesquisadores.

Olha que interessante: a criança poderia ganhar um marshmallow ou dois marshmallows, apenas se esperasse com paciência e tranquilidade para receber a recompensa. A ideia é similar aos ditados populares: “A pressa é a inimiga da perfeição”; “Apressado come cru e quente”.

A conclusão da pesquisa foi o seguinte: os pesquisadores descobriram que as crianças que foram capazes de aguardar por mais tempo pela recompensa apresentaram tendência de ter melhor êxito na vida, ou seja, 100% das crianças que tiveram autocontrole foram bem-sucedidos na vida.

Interessante notar que, além das questões do sistema de recompensa, autodisciplina, habilidade de postergar a gratificação. É notório que o teste está relacionado com a capacidade do ser humano ter o controle de si mesmo, como temos denominado de autocontrole.

Algumas crianças cederam à tentação e comeram apenas um marshmallow. Outros, apenas pegaram pequenos pedacinhos do marshmallow. Houve crianças que preferiram nem olhar para o docinho, a fim de evitar a tentação de comê-lo. Outros, tocavam ou colocavam o marshmallow na boca, mas não comiam.

O que isso ensina para nós? Nós somos iguais às crianças, a diferença é que temos maior capacidade de não demonstrar os nossos sentimentos e intenções para as pessoas.

Assim como as crianças, alguns indivíduos terão autocontrole e saberão aguardar a premiação em dobro, já outros, ganharão apenas 50% dos prêmios, ou quem sabe até perderão por não saber esperar. Quem sabe, também, encontraremos seres humanos que entendem que o melhor é evitar o contato visual, para não ceder à tentação de cometer alguma falha. As situações são variadas, a depender de cada indivíduo.

De todo modo, perceba que, assim como crianças, nós adultos também temos muita dificuldade de ter o autocontrole em nossas vidas, porém, você deve gravar na sua mente que, aqueles que esperam, conseguem administrar as suas emoções, e é provável que serão bem-sucedidas na vida.

A Bíblia é contundente sobre este tema, e nos ensina a ter paciência no Senhor, conforme registrado em Isaías 40:31: “Mas os que esperam no Senhor renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão”.

A decisão entre esperar ou não pelo “marshmallow” está em nossa capacidade de discernimento.

Diante das circunstâncias que acontecem em nossas vidas, olhe para o futuro e veja as possibilidades de recompensa. E, se não tem forças para esperar, peça ajuda ao Senhor. Saiba utilizar a sua capacidade de livre-arbítrio, com sabedoria.

Francisney Liberato Batista Siqueira é Auditor Público Externo do Tribunal de Contas de Mato Grosso e Chefe de gabinete de Conselheiro do TCE-MT. Palestrante Nacional, Professor, Coach e Mentor. Bacharel em Administração, Bacharel em Ciências Contábeis (CRC-MT) e Bacharel em Direito (OAB-MT). Autor dos Livros: “Mude sua vida em 50 dias”, “Como falar em público com eficiência”, “A arte de ser feliz” e “Singularidade”.

http://www.francisney.com.br

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCentro de triagem da covid vai abrir neste domingo em Cuiabá
Próximo artigoCuidados com instalações evitam desperdício de água e prejuízos na fatura

O LIVRE ADS