|sábado, 21 abril 2018

Movimento Rota volta à Praça da República para celebrar Cuiabá com arte urbana

COMPARTILHE COMPARTILHE

No lugar onde as primeiras ações do movimento semearam, o coletivo de produção cultural “ROTA em Movimento” colhe os frutos e volta à Praça da República há tempo de homenagear Cuiabá. O evento “299 cores” mantém como carro chefe as artes visuais e reúne, também, a diversidade de linguagens artísticas da cidade no dia 4 de maio, sexta-feira, a partir das 17 horas.

Promovendo música, intervenções, exposições de fotografia, varal de poesia e grafite, com olhar sempre atento ao Centro Histórico e à relação das pessoas com a cidade, o evento terá caráter de ocupação artística. Não à toa que entre as principais atrações do evento estão as rimas dos MC’s cuiabanos e as disputas de poesia falada, dois dos movimentos e agentes mais ativos e em contato direto com a cidade.

“Vai ter uma pegada forte de rap nas atrações, mas vai ser bem democrático também. Vai rolar reggae, MPB, forró e até sertanejo universitário. No final vai ter uma discotecagem para o pessoal dançar até acabar a festa, com funk, trap e mais”, explica o idealizador do projeto, André Eduardo sobre a programação que segue até às 3h.

As homenagens à arte urbana também ganharão formato audiovisual, com a exibição do documentário “Slam: Rua e Resistência”, dos pau-rodados Ana Carolina de Mello e João Pedro Giorgetta, da Salve Filmes. O filme sobre o Slam do Capim Xeroso surge da compreensão dos encontros na Praça da Mandioca como uma ferramenta de retomada dos espaços públicos, através da poesia.

André Eduardo explica que o evento surgiu da articulação do ROTA com a Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo. “Nós já havíamos conversado sobre uma parceria no Carnaval e o Justino Astrevo [secretário adjunto da Cultura] nos procurou para fazermos algo para o período do aniversário de Cuiabá”.

Kessidy Kess, revelação no projeto Tecendo Caminhos

ROTA em Movimento

O movimento ROTA nasce em 2015 da intenção em oferecer alternativa à demanda da população e de jovens artistas por espaços públicos e coletivos de contato com a arte –materializada nas quatro edições do Projeto Tecendo Caminhos, que além de fomentar a produção colaborativa, promove o contato com o processo criativo de novos artistas em ateliês à céu aberto na Praça da República.

Durante os três anos de atuação, os jovens produtores acumulam inciativas como Elefante Branco, Choice Day e Street Store, conquistando a atenção do poder público, no âmbito municipal e estadual, que busca parcerias com o projeto em eventos como o Vem Pra Arena, da Secretaria Estadual de Cultura.

Entre as parcerias com artistas e produtores culturais em exposições, estão as três edições do Rota no Museu, com o Museu de Arte de Mato Grosso e o movimento soma, ainda, à projetos como Feira Sustentável da Mandioca, Arte e Cultura na Mandioca, Mostra de Cinema Negro Seminário Políticas Culturais e Palco Giratório, ambos do Sesc Mato Grosso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

DESTAQUES

Comerciante reage a assalto, tira arma de bandido, mata um e fere outro

Terceira mulher é estuprada próximo à Unemat de Sinop

Clarice Lispector e irmã escreviam manuais para “amansar” empregadas, relembra pesquisadora da UFMT

Família pede doação de sangue para o músico Bolinha

Juiz autoriza confisco de bens em cobertura dos Malouf por receio de calote

X