Marc Maron comenta sobre papel de Coringa: “uma pessoa mentalmente doente”

Vilão terá história de origem revelada no filme solo

(Foto: Reprodução/O Livre)

Coringa é um dos filmes mais aguardados do segundo semestre por conta também da atuação de Joaquin Phoenix como o personagem título.

Em entrevista com a NME, o ator Marc Maron aproveitou para contar mais sobre como o filme pretende abordar a história de origem do vilão extremamente misterioso.

“Terminei isto há bastante tempo. Fiz uma semana de gravações em Nova York e participei de uma cena com Robert De Niro e Joaquin Phoenix. Não podia acreditar no que estava acontecendo, mas simplesmente fiz meu trabalho. É uma abordagem muito interessante sobre este mundo. Tenho sido um pouco crítico quando se trata de adaptações de quadrinhos, o que podem considerar hipócrita. Quando você recebe um telefonema pedindo para participar de uma cena com Robert De Niro e Joaquin Phoenix, até esquece quem é o diretor. Quanto ao que penso sobre os filmes da Marvel, é claro que aceitaria participar deles, mas estranhamente este não é este tipo de filme.”, conta.

“A abordagem de Todd Phillips é uma história de origem e um estudo de personagem de uma pessoa mentalmente doente que se torna o Coringa. Foi ótimo conhecer Robert De Niro e vê-lo trabalhando. Suas sutilezas o tornam surpreendente de assistir. Ele é um cara legal e meio tímido. Foi uma ótima experiência.”, continua.

“Com Joaquin foi outra história. Não consegui conversar com ele porque ele estava totalmente imerso no Coringa. Então não quis incomodá-lo. Por mim tudo bem, porque gosto de respeitar os processos das pessoas. finaliza.

Coringa estreia em 3 de outubro no Brasil.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFim da Lei Kandir e do Convênio 100 do Confaz tiram R$ 80 bi do agro
Próximo artigoGeorge R.R. Martin diz que Game of Thrones terá final diferente dos livros