Magistrados home office

Com maior demanda pela internet, teletrabalho de juízes é marcado por oscilações da rede

Com um grande número de pessoas trabalhando em casa, a conexão de internet tem apresentado alguns problemas, como lentidão e interrupção do sinal em algumas regiões de Mato Grosso.

Para os magistrados, que desde a semana passada estão em home office como medida preventiva ao novo coronavírus, essa situação tem sido mais difícil no interior.

O presidente da Associação Mato-grossense dos Magistrados (AMAM), Tiago Abreu, conta ao LIVRE que a situação é recorrente, mas que até agora não inviabilizou o trabalho do Poder Judiciário.

“Nessa primeira semana ocorreu tudo bem. Ainda não temos números ou resultados de qual foi a produtividades dos magistrados trabalhando em home office. Os problemas com internet são mais pontuais nas comarcas do interior, principalmente, nas mais distantes”, destaca.

Apesar das dificuldades, o juiz Tiago Abreu relata que os magistrados estão despachando de suas casas, e que o trabalho do Poder Judiciário continua sendo prestado à sociedade.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui