Indignada está a população

Secretário de Fazenda, Rogério Gallo foi o primeiro integrante do governo Mauro Mendes a comentar o afastamento de Emanuel Pnheiro

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

Integrantes do Governo de Mato Grosso têm evitado fazer comentários sobre a decisão judicial que determinou o afastamento do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB). Contudo, na manhã desta segunda-feira (25), o secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo, foi questionado pela imprensa.

A Rogério Gallo foi perguntado o que achava das declarações do advogado Francisco Faiad, de que Emanuel Pinheiro “estaria revoltado com o afastamento”.

Gallo começou ameno, respondendo que o caso está no Judiciário, que é o órgão competente para analisar. Entretanto, acrescentou que ao avaliar o caso como cidadão, o que se percebe é que a indignação não é do prefeito e, sim, da população.

“Indignada está a população pelos escândalos na saúde, com fantasmas e desvios de dinheiro para combater a covid”, afirmou.

Afastamento

Emanuel Pinheiro é investigado por suposta participação em organização criminosa que teria contratado pessoas indicadas por aliados políticos para cargos na Secretaria Municipal de Saúde.

Foi afastado do cargo na última terça-feira (19), com a deflagração da Operação Capistrum.

LEIA TAMBÉM

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFalta de material e custos impactam a indústria da construção
Próximo artigoComo oferecer um bom atendimento pós Black Friday