Homem mata namorada asfixiada e manda mensagem para patrão contando

Nas mensagem ele dizia que iria se matar, mas foi visto por testemunhas fugindo do local

Maria Lúcia (vítima) e Valdir (suspeito)

Uma mulher de 54 anos, identificada como Maria Lúcia Lustosa Sabino, foi assassinada pelo ex-namorado, de 48 anos, na madrugada deste sábado (14), no Bairro Jardim Aeroporto, em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá). Depois do feminicídio, ele mandou mensagem para o patrão contando ter cometido o crime.

O assassinato aconteceu por volta das 03 horas da madrugada, na Avenida Arthur Bernardes. Segundo a Polícia Militar, Maria Lúcia havia terminado com o suspeito recentemente.

Quando a Polícia Militar chegou ao local, encontrou apenas o sobrinho de Maria Lucia. O jovem disse aos policiais que foi até o apartamento da tia, bateu na porta, mas não teve resposta e, por isso arrombou a porta de entrada, momento que encontrou a tia já sem vida em cima da cama.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatou a morte dela.

Conforme o boletim de ocorrência, os policiais encontraram ainda, outra testemunha, o patrão do namorado de Maria Lúcia.

Aos policiais, ele contou que às 03 horas da madrugada recebeu mensagens do funcionário, Valdir Gomes de Lima, via aplicativo WhatsApp dizendo que a havia matado e iria se matar também.

Valdir, no entanto, não foi encontrado e testemunhas o viram saindo do local em uma motocicleta Honda Twister de cor vermelha.

A Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), o Instituto Médico Legal (IML) e a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) estiveram no local do crime.

O caso foi registrado como feminicídio. Quem tiver qualquer informação sobre o paradeiro de Valdir pode denunciar via 181 ou 197.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.