Homem é preso em flagrante por estuprar gestante em MT

Vítima está no sexto mês de gestação; esse é o quarto estupro cometido pelo suspeito

Um homem de 30 anos foi preso nesse domingo (26) acusado de estuprar uma jovem de 24 anos, grávida de seis meses. O crime ocorreu em Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá).

A equipe de sobreaviso da Delegacia Especializada da Mulher, Criança e Idoso de Várzea Grande foi comunicada sobre a ocorrência e foi à Central de Flagrantes para prestar atendimento à vítima, que foi encaminhada à unidade especializada para acolhimento e atendimento humanizado.

A mulher relatou a violência sexual sofrida durante a madrugada, mesmo estando gestante de seis meses. Ela apresentou um vídeo, onde foi possível visualizar um homem indo e posteriormente retornando da rua de sua residência, o qual foi reconhecido como R.M.A.

Com base nas informações passadas, a equipe policial conseguiu localizar e prender o suspeito, que negou a autoria do crime. A vítima reconheceu o autor pelas características dos olhos e pelas vestes utilizadas, contudo informou que o suspeito estava com o rosto encoberto.

Mesmo com os indícios, os elementos informativos eram insatisfatórios, sendo necessária uma prova técnica capaz que vinculasse efetivamente os suspeitos aos fatos.

A delegada Mariell Antonini Dias requisitou a coleta de fragmentos papiloscópicos no local, e posterior confronto com impressões papilares do homem. O exame realizado pela Perícia Técnica e Oficial (Politec) deu positivo e concluiu que as impressões de quem abriu a janela da casa da vítima eram compatíveis com a do autor que se encontrava detido na Delegacia da Mulher de Várzea Grande.

Com o exame pericial, a delegada lavrou o auto de prisão em flagrante do suspeito pelo crime de estupro.

“Esse trabalho conjunto da Polícia Civil e da Politec foi fundamental para comprovar, em menos de 24h, a autoria de um crime brutal, cometido por autor contumaz na prática de crimes contra a dignidade sexual”, pontuou a delegada.

O suspeito responde a outros três inquéritos pelo mesmo crime. Após a finalização do procedimento, a delegada representou pela prisão preventiva.

A vítima foi encaminhada ao Instituto Médico Legal pela equipe de policiais e também direcionada ao Hospital Júlio Muller para profilaxia e orientada a buscar atendimento psicológico junto à Rede Lírios.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior2022 na boca dos políticos
Próximo artigoPolícia põe fim em festa irregular e defensor público vai parar na delegacia