Demissões se concretizam no TJ

Entre os profissionais estão jornalistas, radialistas, câmeras e assistente de câmera

A empresa A Produtora Filmes rompeu o contrato com o Tribunal de Justiça de Mato Grosso e demitiu 26 profissionais que estavam alocados no Portal Web, TV e Rádio do Poder Judiciário. As rescisões começaram a ser assinadas na última segunda-feira (04).

Segundo uma fonte do LIVRE, A Produtora teria tentado pressionar o órgão a alterar cláusulas do contrato com as quais não concordava, assinando o aviso prévio dos profissionais. A pressão, entretanto, não teria surtido efeito e a empresa acabou concretizando as demissões.

Ainda segundo a fonte, para cumprir a Lei da Transparência, uma vez que as sessões devem ser transmitidas ao vivo, agora o Tribunal de Justiça terá que assinar um contrato emergencial, o que acabará saindo mais caro do que se tivesse havido as readequações solicitadas pela A Produtora.

Entre os profissionais demitidos estão jornalistas, radialistas, câmeras e assistentes de câmera.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCuiabano Otaviano Costa sai do ‘Vídeo Show’ para ter programa próprio
Próximo artigoCampanha de coleta de frascos para armazenar leite humano recebe apoio de hospital referência

O LIVRE ADS