Ctrl C, Ctrl V

A ideia até é boa, mas o projeto de Romoaldo Júnior já tinha sido pensado por Wellington Fagundes

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Deputado estadual, Romoaldo Junior (MDB) apresentou na semana passada um projeto de lei que obriga motoristas embriagados a ressarcir o SUS dos gastos com as vítimas de acidentes.

A proposta é bem interessante, não fosse um detalhe. O texto é basicamente uma cópia de um projeto já apresentado em julho passado pelo senador Wellington Fagundes (PL) e que ainda está em trâmite na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

Na prática, o infrator também passa a responder civilmente quando a causa do acidente for relacionada a embriaguez ou consumo de outras drogas. Vale lembrar que o SUS é uma rede de saúde pública em sistema tripartite, ou seja, é financiada pela União, pelos Estados e municípios.

Os projetos de lei, portanto, – novamente, embora, interessantes – propõem uma regra que poderia causar choques entre essas esferas: União e Estado.

Vale ressaltar: uma pessoa morre todos os dias no trânsito em Mato Grosso, segundo a Secretaria de Segurança Pública (Sesp).

Em 2019, foram 355 mortes, sendo 49 delas em Cuiabá e 31 em Várzea Grande.

Casos de lesão corporal culposa somaram 4.532 registros. No Brasil, mais de 40 mil morrem por ano no trânsito.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAmeaça do coronavírus: máscaras de proteção começam a faltar em Cuiabá
Próximo artigoVídeo | Vidro ou geleia? Ladrão demora segundos para quebrar janela de carro