Célio Fúrio não resiste e morre de covid

Promotor do Ministério Público do Estado de MT estava internado há mais de 20 dias em uma UTI

(Foto: Assessoria)

O promotor de Justiça de Mato Grosso Célio Fúrio faleceu nesta sexta-feira (16), em São Paulo, vítima da covid-19.

Membro do Núcleo de Defesa do Patrimônio e da Probidade Administrativa de Cuiabá, Fúrio estava internado em uma UTI, em estado grave, desde o dia 24 de março.

O promotor chegou a entrar na fila de espera por uma UTI, dias antes, pois naquele momento não havia vagas mesmo em hospitais particulares.

Com o agravamento da doença, foi transferido para São Paulo, onde não resistiu à doença e faleceu.

Fúrio atuava no MPE há 29 anos e deixa esposa e dois filhos.

Governo lamenta

O governador Mauro Mendes e a primeira-dama Virginia Mendes externaram as condolências aos familiares e amigos do promotor. “Oramos a Deus para que a família e os amigos tenham forças para superar essa perda”.

Mauro Mendes pontuou sobre a atuação do representante do Ministério Público do Estado na 35ª Promotoria de Justiça do Núcleo de Defesa do Patrimônio Público de Cuiabá.

“Era um zelador incansável na defesa das boas práticas na administração pública e do combate à corrupção. Seu cuidado inspirava para a boa gestão do dinheiro público e tenho certeza de que deixa sua contribuição para que todos os gestores façam o uso correto dos recursos”, disse o governador.

O secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, destacou o profissional e cidadão respeitado não apenas pelos colegas do Ministério Público, mas também por todos os que o conheciam.

“Lamento muito essa perda, pois Célio Fúrio foi um homem extremamente dedicado na defesa do direito do cidadão mato-grossense. Era um homem que reconhecia seus equívocos e essa era sua maior grandeza. Uma pessoa honrada e que fará muita falta ao Estado, principalmente, por sua atuação no combate à corrupção”, afirmou.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMato Grosso registra redução de 18,1% no número de internações de pacientes com covid-19
Próximo artigoInvestimentos na construção civil não podem parar