Bolsonaro deve escolher novo partido nos próximos 15 dias

O presidente pode vir a se filiar no Patriota para disputar a corrida eleitoral do próximo ano

Eles desejam se filiar ao Aliança pelo Brasil, partido criado pelo presidente Jair Bolsonaro (Antônio Cruz/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro pode escolher o novo partido nos próximos 15 dias. De acordo com o presidente nacional do Patriota, Adilson Barroso, as negociações com o presidente estão em andamento.

Em entrevista ao programa Opinião no Ar, exibido pela RedeTV! nesta quarta-feira (02), Barroso deixou claro que a meta do partido é filiar o presidente ao Patriota para disputar a corrida presidencial do ano que vem.

“Hoje, a minha meta é filiar o presidente da República. Desde o começo de 2017 a gente vem conversando”, afirmou Barroso.

Ainda de acordo com o responsável pela sigla, o presidente Jair Bolsonaro deve dar uma resposta nos próximos 15 dias sobre a negociação.

“[O objetivo] É filiar o presidente, que ainda vai sentar com o grupo dele para conversar e depois vai nos dar essa decisão, que vai levar de dez a 15 dias”, prosseguiu.

Relação antiga entre Bolsonaro e Patriota

O presidente Jair Bolsonaro e a sigla Patriota possuem uma ligação antiga de cooperação entre ambos.

Em 2018 Bolsonaro chegou a participar da formação e elaboração do estatuto do partido e quase disputou a eleição por ele.

Flávio Bolsonaro no Patriota

No inicio da semana, senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente, também se filiou ao Patriota e elogiou o histórico do partido.

A filiação do senador foi considerada um movimento que indica apoiadores do presidente também iriam migrar para a sigla.

Leia também

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCovid: Cuiabá inicia vacinação do público geral nesta quarta-feira
Próximo artigoRemédios vencidos: Palma diz que compras eram feitas com base no “copia e cola”