Bene Barbosa participa de audiência pública para debater decreto armamentista

Especialista em segurança pública, Bene Barbosa vai palestrar durante a audiência na Câmara Federal

Especialista em segurança pública, Bene Barbosa vai ministrar palestra durante a audiência pública que será realizada na Câmara Federal em 13 de junho, a partir das 9h, a fim de debater o decreto do Governo Federal que altera as regras sobre aquisição, registro, posse, porte e comercialização de armas de fogo e munição, bem como dispõe sobre o Sistema Nacional de Armas e o Sistema Nacional de Gerenciamento Militar de Armas.

Segundo Bene Barbosa, que é colunista semanal do LIVRE, ele vai abordar os efeitos negativos do estatuto do desarmamento para a segurança pública no Brasil, mostrar que não funcionou para reduzir a criminalidade e depois falar do próprio decreto armamentista.

“Expor como ele pode beneficiar essa parte e explicar algumas questões que estão gerando um medo bastante infundado, inclusive, de muitos deputados”.

O especialista pontuou ainda que a audiência pública será bastante positiva, pois foram convidados debatedores de ambos os lados.

“Tem uma audiência pública marcada no Senado e, pela rápida olhada que eu dei, parece que só tem gente de um lado, acaba não sendo debate. Essa não, está bem equilibrada, vai gerar um bom debate, gera atenção dos deputados e pode melhorar o entendimento da matéria como um todo”.

Bene Barbosa ressaltou também que, por ser uma audiência pública, qualquer pessoa que tiver interesse pode participar.

Requerida pelo deputado federal Capitão Alberto Neto e realizada pela Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado do Legislativo Federal, a audiência tem por intuito discutir e deliberar as especificações sobre a posse e o porte de armas, antecedentes históricos à atual legislação, efetiva necessidade do porte e da posse de arma a determinadas categorias, bem como a respeito da constitucionalidade do decreto.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS