Aprendi muito ensinando

Apesar das nossas particularidades, temos muito em comum enquanto seres humanos

Você provavelmente já ouviu essa frase, de que aprendemos muito ensinando. E nos meus anos como professor de violão, pude ver isso com clareza.

Sempre busquei me fazer compreendido. Por isso, gosto muito de analogias e histórias relacionadas ao universo do aluno: até porque cada aluno é muito rico em particularidades.

Por exemplo, um dos meus primeiros objetivos é fazer o aluno “sentir” a música através do ritmo. Então, relaciono o pulso do nosso coração com o pulso da música, e costuma funcionar muito bem.

Começo por aí, porque de nada adianta eu explicar aspectos mais teóricos ou até fazer exercícios técnicos se o aluno não consegue se conectar com a música.

Você com certeza conhece alguém que “não tenha ritmo”, não consegue dançar ou muitas vezes nem bater palma no tempo certo. O real problema nesse caso é a falta de percepção rítmica, que é facilmente aprendido pelas crianças, mas que pode ser mais dificultoso na fase adulta. Mas, todos podem aprender.

Além disso observando os meus alunos, notei algumas dificuldades em comum: a inconstância.

Na minha opinião ela ocorre por vários fatores, entre eles:

1 – Desinteresse

O adulto ou a criança por vezes quer aprende o instrumento, mas não está tão interessado assim. Essa é a hora do professor auxiliar nesse sentido despertando o interesse, claro, dentro do possível. Por isso é importante conhecer bem o seu aluno.

2 – Dificuldade natural

Há pessoas que naturalmente tem mais dificuldade para aprender, e não tem problema nenhum com isso. O caminho é o mesmo, só que mais lento. Mas, acontece do aluno ou pais quererem resultados rápidos e não respeitar o seu tempo de aprendizagem individual. Nesse caso é importante uma conversa franca para alinhar as expectativas.

Eu imagino que essas dificuldades não sejam só para aprender violão, aposto que você professor de outra área também deve ter percebido esses padrões. Afinal, apesar das nossas particularidades, temos muito em comum enquanto seres humanos.

Por fim, eu acredito que seja muito importante dizer que música é para todos, dos pequenos aos mais velhos. Pude ver de perto o impacto positivo da música na vida de cada aluno. Espero que você continue sua jornada musical apesar das dificuldades, porque eu te garanto que vale a pena.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBolsonaro diz que compra de seringas foi suspensa por aumento de preços
Próximo artigoPopulista ou popular? Entenda a troca de “farpas” entre prefeito e governador