Após assalto, carro de ladrões não dá partida e eles precisam empurrar

O VW Gol quadrado, descrito pela vítima como bastante velho, quase deixou os ladrões na porta da mercearia da vítima

Imagem ilustrativa

Uma tentativa de roubo a uma mercearia de um 3º sargento da Polícia Militar, na noite dessa segunda-feira (22), acabou em uma cena quase cômica. Depois de não conseguirem roubar nada, os ladrões entraram em um VW Gol para fugir, mas o veículo não deu partida e eles precisaram empurrar.

O caso aconteceu por volta das 19h30 na cidade de Porto Esperidião (330 km de Cuiabá), em um momento que o enteado do policial estava na mercearia.

Conforme o boletim de ocorrência, dois homens entraram na mercearia e pediram para beber “fiado”. Assim que ouviram que não seriam servidos, um dos suspeitos disse: “é um assalto” – e colocou a mão embaixo da camisa, fingindo estar armado.

Um cliente que estava no local ouviu o anúncio do roubo e, por medo de também ser assaltado, fugiu em sua caminhonete.

Os suspeitos, no entanto, não conseguiram levar nada e tentaram fugir em um VW Gol quadrado de cor cinza, descrito no boletim de ocorrência como bastante velho. Mas o veículo não dava partida e eles precisaram empurrá-lo.

Os policiais fizeram rondas em busca dos suspeitos e encontraram um deles atrás do Gol que estava com defeito. Ele foi revistado e nada de ilícito foi encontrado.

No momento da detenção, a porta do passageiro do carro estava aberta. O suspeito, então, foi questionado sobre quem estava no carro e acabou entrando em contradição, dizendo primeiro que era sua esposa e depois que estava sozinho.

Por fim, testemunhas disseram que viram um rapaz saindo do veículo. O suspeito encontrado foi detido e o segundo segue foragido.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSeguro para alunos do Pronatec
Próximo artigoHomem pego com cobra e urânio diz que queria produzir uma “super-cobra”

O LIVRE ADS