Amaggi doará 50 mil cestas básicas para famílias carentes

Segundo Maggi, a ação deve atingir mais de 190 mil pessoas nos próximos três meses

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A Amaggi, através da sua Fundação André e Lúcia Maggi, fará a doação de 50 mil cestas básicas para famílias carentes que estão com seus recursos ameaçados em função das medidas de isolamento social durante a pandemia do coronavírus.

A medida foi anunciada nesta terça-feira (31) pelo presidente executivo da Amaggi, Judney Ribeiro. “Neste momento de crise e recolhimento, queremos demonstrar nosso compromisso com as comunidades nas quais estamos presentes”, disse.

Segundo o ex-ministro da Agricultura e acionista da Amaggi, Blairo Maggi, esse será um atendimento emergencial para famílias de Cuiabá e também dos municípios onde o grupo possui atividades econômicas, sobretudo nos estados de Mato Grosso, Rondônia e Amazonas.

Segundo Maggi, a ação deve atingir mais de 190 mil pessoas em condições de vulnerabilidade pelos reflexos diretos e indiretos causados pela covid-19. As doações serão feitas durante 90 dias.

“Nossa atenção e cuidado com aqueles que tanto contribuem para o desenvolvimento de Mato Grosso e fazem da Amaggi sua segunda casa”, disse.

Maggi convidou ainda empresários, associações e federações a seguirem o mesmo caminho. “Assim, estaremos, juntos, ajudando quem não tem renda suficiente para passar por essa situação”, disse.

Estrutura à disposição

Na próxima semana, a Fundação André e Lúcia Maggi (FALM) também lançará uma campanha na qual irá disponibilizar sua estrutura e apoio para outras empresas e pessoas que tenham interesse em participar desse movimento.

“Coloco à disposição dos interessados a estrutura da Fundação André e Lucia Maggi para os que precisarem de qualquer suporte e orientação”, finalizou Maggi.

Outras doações

Na última semana, a Amaggi também contribuiu para a compra de dez leitos de UTI para a cidade de Sapezal, ao lado dos grupos Scheffer e Bom Futuro.

“Nossas famílias se juntaram para uma ação social. Hoje concluímos a compra de 10 leitos de UTI completos para Sapezal, além de outras coisas como, máscaras, luvas, aventais e testes de detecção rápida da covid-19”, disse o ex-ministro.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMapa monta comitê de crise
Próximo artigoMT tem primeiro paciente curado da covid-19; estado tem 25 casos da doença

O LIVRE ADS