Advogado agride mulher em estacionamento de shopping e ameaça esquartejá-la

O advogado teria dito que venderia o carro dele e pagaria alguém para esquartejar a vítima

Um advogado de 36 anos foi preso nessa sexta-feira (28) após agredir uma mulher, de 47 anos, e ameaçar contratar uma pessoa para esquartejá-la. O caso aconteceu por volta das 13h30, no estacionamento do Várzea Grande Shopping, localizado no centro da cidade de mesmo nome, região metropolitana de Cuiabá.

Conforme o boletim de ocorrência, uma equipe da Polícia Militar estava em rondas no centro de Várzea Grande quando foi acionada no estacionamento do shopping da cidade, onde um homem estaria armado e agredindo e ameaçando uma mulher.

Os policiais foram até o local e encontraram o suspeito, um advogado. Ao revistá-lo, nada de ilícito foi encontrado. Porém, no porta-malas do carro dele foi localizada uma maleta com uma pistola calibre 380 oxidada, com nove munições intactas.

Questionado, o advogado disse que o registro da arma estava em sua casa e que não tinha porte de arma de fogo. Mais tarde, os policiais descobriram que o registro estava vencido desde 11 de junho de 2015.

Os policiais entraram em contato com a vítima de agressão, cuja ligação com o advogado não foi informada, que confirmou ter sido agredida com socos no rosto – ficando inclusive com lesões aparentes – e ameaçada de morte.

O advogado, segundo a vítima, disse “que venderia o carro e pagaria alguém para esquartejar a mesma”, consta no boletim de ocorrência.

O advogado foi preso e encaminhado para a Central de Flagrantes de Várzea Grande, onde o caso foi registrado como ameaça, lesão corporal e porte e posse irregular de arma de fogo de uso permitido.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAproximação de baleias força paradas e novas estratégias no Porto de Santos
Próximo artigoHonestômetro: picolé a R$ 2 e você só paga se quiser

O LIVRE ADS