Adolescente consegue fugir de cativeiro após três meses de sequestro

Ela foi mantida presa em uma casa por três meses; o homem que estava com ela foi preso

Uma adolescente de 16 anos, que estava desaparecida desde o dia 30 de agosto deste ano, foi encontrada nesse domingo (1º) ao conseguir fugir da casa onde era mantida em cárcere privado por um homem de 55 anos.

A menina possui retardo mental e saiu de casa, no Distrito de São Lourenço de Fátima, em Juscimeira (160 km de Cuiabá), durante um surto psicótico no dia 30 de agosto. Desde então, ela não não havia sido mais vista.

Ela já havia tido outros surtos e desaparecido e, segundo a irmã de consideração, uma das vezes foi encontrada somente em Rondonópolis (220 km de Cuiabá).

Dessa vez, porém, a família ficou três meses sem nenhuma notícia da adolescente, até que nesse domingo (1º) a Polícia Militar recebeu uma denúncia do local onde ela poderia estar.

Uma equipe foi enviada ao endereço e, enquanto estavam no caminho, receberam a informação que a menina havia aparecido na casa de uma tia. Ela havia conseguido fugir do cativeiro naquele dia.

Os policiais seguiram para o endereço da denúncia, no mesmo distrito de onde ela havia sumido e encontraram um pedreiro que confirmou que estava com ela em sua casa durante esses três meses – e que a menina havia fugido pouco antes da chegada da polícia.

Ele autorizou a entrada dos militares, que encontraram em um dos cômodos da casa roupas femininas, tintas de cabelo, um aparelho celular e três cartas escritas pela adolescente.

Em outros cômodos foram encontrados mais três celulares, R$ 1.100 em dinheiro, alguns cheques, uma fita crepe larga, um notebook e uma espingarda calibre 22 sem numeração.

Questionado, o pedreiro afirmou saber que a família estava procurando pela adolescente, mas que deixou ela presa em sua casa esse tempo todo.

Ele disse, ainda, que deu bebida alcoólica para a menina algumas vezes durante o tempo em que esteve com ela.

O homem foi preso e o caso foi registrado como posse irregular de arma de fogo de uso permitido, sequestro e cárcere privado.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS