A alma dos filmes: a trilha sonora

Foto: Alfred Derks/Pixabay

Os filmes, e agora, as séries, são fontes de entretenimento, mas não só – eles podem ser alimento para o seu imaginário. E como alimento, é preciso escolher o que se vai consumir e a quantidade para uma boa digestão.

Mas, o assunto de hoje é outro. Quero abordar uma parte específica dos filmes: a trilha sonora, ou seja, a parte musical.

A princípio, há dois tipos de musicais nos filmes. A música original feita para o filme, que geralmente é instrumental, e é responsável por modular e acentuar o sentimento do telespectador. E quando a música já existe. Ne caso, na maioria das vezes são músicas com letras. Vou parar aqui a explicação, não quero me alongar em questões técnicas – vamos direto ao assunto.

O compositor John Willians é na minha opinião o maior de todos, porque são dele as grandes composições que marcaram a história do cinema.

Ele compôs a trilhas de filmes como: Star Wars, Indiana Jones, Jurassic Park, ET, Tubarão, Harry Potter e muitos, muitos outros filmes.

Seja você adulto ou adolescente, é muito provável que já tenha ouvido uma de suas composições. Inclusive, pude atestar algo curioso em sala de aula. Quanto estou trabalhando a percepção do aluno, faço o seguinte exercício: toco somente a música do filme e peço para ele adivinhar – ou, pelo menos, tentar dizer qual o gênero do filme. Em muitos casos, as pessoas sabiam qual o filme sem nunca o ter assistido. Olha o poder da música!

Outro compositor que eu recomendo é o Hans Zimmer.

Ele está por trás das trilhas de filmes como: Batman – O Cavaleiro das Trevas, A Origem, Piratas do Caribe, Madagascar, Blade Runner – 2049, Dunkirk e muitos, muitos outros filmes.

Há na Netflix e no Youtube um show do próprio Hans Zimmer com uma super banda tocando várias de suas composições. Vale a pena conferir. É muito bom!

Para encerrar, deixo aqui um convite. Chame algum amigo ou familiar para fazer com você o exercício de adivinhar qual o filme através da sua trilha, é muito divertido. Quem quiser marcar pontos pode fazer assim: quando acertar o filme, ganha 10 pontos – e quando acertar o gênero, 7 pontos. Boa diversão!

 Marco Túlio é músico, publicitário e professor. Seu instagram é @omarco.tulio

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOperação do medo
Próximo artigoRéu confesso e delator, Silval Barbosa tenta constranger servidor em entrevista