Rondonópolis: população discorda da cobrança do passaporte da vacina

Cobrança inciou em 28 de agosto e 70 estabelecimentos já foram notificados pelo descumprimento da regra

(Foto: Myke Sena / Ministério de Saúde)

Há mais de 10 dias uma medida adotada pela Prefeitura de Rondonópolis (a 212 km de Cuiabá) tem desagradado a população. Conforme a determinação do poder público municipal, para entrar em qualquer estabelecimento da cidade, a pessoa deve apresentar a carteira de vacinação contra a covid-19, acompanhada de documento com foto.

João Pedro de Figueiredo, 65, foi barrado na porta de um banco, logo após a adoção da medida. “Não sabia dessa exigência e quando cheguei à agência me cobraram”, relata o idoso que já tomou as duas doses de imunizante.

Apesar de vacinado, o corretor de imóveis não concorda com esse tipo de controle. “Essa é uma medida muito extrema. O vírus está aí e temos que aprender a conviver com ele e os governos devem se preparar para, caso venha uma nova onda”, argumenta.

LEIA TAMBÉM

Mobilização

Diante da imposição, a sociedade civil tem se organizado para tentar derrubar essa obrigatoriedade da apresentação do documento vacinal e também de se submeter à vacinação com o imunizante contra a covid-19.

O economista Leonardo Willian Epifanio dos Santos, de 28 anos, comenta que não é questão de crédito ou descrédito à vacina contra a covid-19, mas sim sobre a liberdade do cidadão de poder decidir o que quer fazer. “Esse movimento é em favor da liberdade”, define.

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre )

Um empresário que preferiu não identificar, por medo de represálias, também avalia a medida como desproporcional, ainda mais neste momento.

“Estamos diante de uma das fases mais brandas da pandemia, onde a média diária de mortes em todo Brasil vem despencando a cada dia. E se formos analisar friamente estamos a poucos meses da tão esperada imunidade de rebanho”, argumenta o empresário.

A advogada Fernanda Guimarães, de 36 anos, reforça que não é uma questão de posicionamento contrário à vacina contra a covid-19, mas sim, em prol do cidadão poder decidir por si, ser livre para fazer essa escolha, sem imposições.

“Pior para a democracia não poderia haver! Eu tenho a impressão que os detentores d poder demonstraram que não possuem vocação democrática”, critica.

PL contra o passaporte

A deputada estadual Janaina Riva (MDB) propôs um projeto de lei pra vedar a exigência de apresentação do cartão de vacinação contra a covid-19, para acesso aos estabelecimentos comerciais e congêneres no Estado.

No texto, Riva frisa que é uma forma de “garantir a liberdade de locomoção, inclusão social e do exercício dos direitos, de pessoas que ainda não foram vacinadas, não podem se vacinar por motivos médicos, religiosos ou de crença particular.”

O projeto ainda seguirá para votação.

Foto: Ednilson Aguiar/O Livre

O que diz a prefeitura?

A Secretaria de Saúde de Rondonópolis informa que a Vigilância Sanitária do Município notificou 70 estabelecimentos por descumprimento do Decreto Municipal 10.294 que estabeleceu a obrigatoriedade do comprovante de vacinação para acesso aos estabelecimentos públicos e privados.

Desde o início da vigência do decreto em 28 de agosto, apenas uma multa foi aplicada por descumprimento da medida. O estabelecimento multado foi um banco e o valor da multa foi de R$ 12 mil. Nenhum local foi interditado até o momento.

A Vigilância Sanitária explica que a maior parte das notificações por descumprimento do decreto ocorreu em agências bancárias e supermercados.

A Prefeitura de Rondonópolis frisa que a exigência do comprovante de vacinação continua em vigor na cidade e até o momento não há definições sobre revogação da medida.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno aprova proposta e empresa fica habilitada a construir a 1ª ferrovia estadual de MT
Próximo artigoQuase meia tonelada de cocaína é apreendida em Poconé-MT