Presidente da Caixa Econômica Federal descarta privatização do banco

De acordo com o economista, o governo federal já não cogita mais a privatização do banco

(Foto: reprodução)

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, afirmou que o banco estatal não deve ser privatizado pelo governo Bolsonaro. De acordo com o economista, a desigualdade do Brasil impedem o avanço da venda.

Ainda segundo o economista e responsável pela Caixa, o governo Bolsonaro já quis muito privatizar a estatal, porém a ideia foi descartada ao longo do tempo.

“Enquanto houver uma desigualdade social relevante no Brasil, eu não consigo ver o Brasil sem uma Caixa Econômica Federal. Primeiro, não há discussão de privatização determinada pelo presidente Bolsonaro, então, falar de privatização da Caixa sem o Bolsonaro não existe, porque essa tem que ser uma determinação do presidente. E eu concordo, porque há uma desigualdade”, disse o diretor do banco em entrevista ao programa Direto ao Ponto, da rádio Jovem Pan.

Parceira do agro e da casa própria

O economista também salientou que o banco estatal hoje é muito atrelado a programas do governo e isso impede as negociações de uma eventual privatização.

Entre os principais projetos do governo com vínculo com a Caixa Econômica Federal estão os programas de financiamento da casa própria e os programas ligados ao agronegócio.

“A Caixa é relevante para o mercado imobiliário e também será importante para o agronegócio”, concluiu o economista.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno Bolsonaro dará reajuste de 33% para professores da educação básica
Próximo artigoICMS congelado