Prefeitura diz que 40% dos adultos receberam ao menos uma dose de vacina em Cuiabá

Município passa por abstenção crescente de pessoas que já estão com agendamento marcado para a imunização

A Prefeitura de Cuiabá diz que cerca de 40% da população adulta da Capital já tomou ao menos a primeira dose de vacina contra a covid-19, mesmo com a crescente abstenção das últimas semanas. 

Números da campanha divulgados neste sábado (19) mostram que de 20 de janeiro e 16 de junho (quarta-feira passada), 247.024 doses foram aplicadas. A dose de início da imunização foi aplicada em 183.768 pessoas e representa 91,2% das doses recebidas para essa etapa.  

A segunda aplicação foi aplicada em 63.266 pessoas. Conforme a prefeitura, 29,6% da população geral já tomou a primeira dose da vacina e 10,1% da população já completou o esquema vacinal.  

Levando em conta apenas a população adulta acima de 18 anos, hoje estimada em 454 mil pessoas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 40% da população adulta já tomou a primeira dose e mais de 13% da população acima de 18 anos já tomou as duas doses. 

Abstenção 

A Secretaria de Saúde de Cuiabá disse que somente na quarta-feira (16), mais de 3 mil pessoas dos variados grupos contemplados faltaram aos polos de vacinação contra a covid-19, mesmo estando agendadas para tomar a primeira dose.  

A queda na procura por vacina já vem sendo apontada há pelo menos três semanas. A redução começou a aparecer na entrada da fase de chamamento de pessoas com diagnóstico de doenças crônicas (comorbidades), classificadas nos grupos de alta prioridade.  

Há duas semanas, de cada duas pessoas que o município estimava ter prioridade para a imunização apenas uma tinha aberto o esquema de vacinação. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHomem é condenado a 12 anos de prisão por morte de garota de programa
Próximo artigoUniverso: entenda como as constelações são batizadas