Na onda da covid-19? Cresce número de candidatos da área da Saúde nas eleições

Contato com a população no trabalho facilita a projeção como político, segundo estudioso

Imagem Ilustrativa (Foto: Freepik)

Em meio à pandemia de covid-19, o registro de candidatos que trabalham na área da saúde aumentou. Juntos, médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e fisioterapeutas somam 12.202 postulantes a cargos eletivos neste ano. Um aumento de quase 20% em relação às eleições de 2016.

No caso dos médicos, são 2.728 neste ano, com crescimento de 8% em relação às eleições municipais anteriores. O aumento do número de técnicos de enfermagem é mais expressivo: 45%, com 4.675 candidatos neste ano.

Os enfermeiros somam 3.906 candidatos, com expansão de 4,6% na comparação com 2016. Já o crescimento de fisioterapeutas ficou em 24,9%, com 893 nestas eleições.

Além desses profissionais, há crescimento dos candidatos de outras áreas da saúde, como os fonoaudiólogos. Eles são 87 neste ano, contra 58 em 2016, expansão de 50%.

O cientista político Ricardo Costa de Oliveira, professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), diz que, apesar de haver a possibilidade de a pandemia ter estimulado essas candidaturas, já é tradição o Brasil haver mais candidatos que trabalham nesse setor.

Segundo o estudioso, o contato com a população no trabalho facilita a projeção como político. “Tradicionalmente, há profissionais da saúde na política desde o século 19. Isso acontece até pelo trabalho que desenvolvem com a comunidade”, disse.

Outras profissões

Nos dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), parte dos candidatos não têm a profissão definida. Estes são quase 119 mil (21,4% do total), tendo a profissão classificada como “outras”.

Entre as profissões definidas pelos candidatos ao fazer o pedido de registro, a maioria continua sendo de agricultores – 37.896, o que representa 6,8% do total.

Os servidores públicos municipais são 35.450, representando 6,4% do total. Na comparação com as eleições de 2016, eles tiveram crescimento de 10,7% na participação.

Os empresários são 33.297, 6% do total, com aumento de 28,9% nos pedidos de registro de candidaturas em relação a 2016.

Os comerciantes são 30.655, representando 5,5% do total, seguidos de vereadores (24.743), com 4,5% do total, e donas de casa (22.066, 3,9% do total).

(Com Agência Brasil)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAlan Porto assume a Seduc-MT
Próximo artigoJustiça defere Roberto França