Municípios de MT livres da covid têm barreiras, fazem testes e isolam quem tem sintomas

Quatro meses após o primeiro caso no Estado, quatro cidades são "ilhas" porque readequaram a rotina para permitir a economia girar

(Foto: Reprodução/Notícia Exata)

Quatro municípios em Mato Grosso ainda não registraram casos da covid-19, quase quatro meses após a confirmação do primeiro contágio no Estado. Eles são hoje “ilhas” no meio dos demais 137 municípios, que já tiveram ao menos um paciente confirmado. 

Glória D’Oeste, Carlinda, Torixoréu e Planalto da Serra estão em pontos diferentes do mapa e mantém a maior parte de suas atividades econômicas em funcionamento. As restrições são apenas para atividades que geram aglomeração de pessoas.

Apesar, disso, suas economias estão em situações diferentes. 

O “segredo” dessas cidades para se manterem livres do coronavírus? Medidas de identificação dos infectados. Algo que começou no fim de março e permanece até hoje. 

Controle na entrada

A entrada de pessoas nas quatro cidades está sendo controlada por barreiras sanitárias. Tanto moradores quanto os visitantes são interrogados sobre sintomas relacionados às síndromes respiratórias agudas graves (SRAG) e passam por medição de temperatura. 

Há dias em que 3 mil pessoas passam pelas barreiras sanitárias de acesso Carlinda, seja pessoas que vêm de outros municípios, sejam os munícipes que saem para trabalhar em outra cidade. Se houve suspeita da síndrome, nós passamos monitorar essa pessoa”, diz a prefeita Carmelinda Leal Martines Coelho (DEM). 

Conforme a prefeita, a cidade entrou em regime de isolamento social por três dias, no mesmo período em que decretos municipais foram baixados na esteira da decisão de Cuiabá. 

“Foram dias que ficamos assustados”, ela conta. Mas como não havia indícios de que o contágio era iminente, as atividades comerciais foram retomadas. O comércio funciona no horário regular, seguindo a adoção de medidas de higiene. 

Somente as escolas, os cultos religiosos e festas estão proibidos em Carlinda desde há mais de 100 dias. “E nossa economia está bem, fora a queda na arrecadação do ICMS”, pontua a gestora. 

Dados do IBGE sobre a população de Carlinda

As pessoas com sintomas da SRAG passam por teste rápidos para o diagnóstico da covid-19. Várias coletas foram enviadas para o Laboratório Central de Saúde Pública de Mato Grosso (Lacen-MT), em Cuiabá, e até o fim da tarde desta segunda-feira (6) nenhum retornou com resultado positivo. 

À frente da situação

Glória D’Oeste, que está no extremo oposto do mapa, se comparada a Carlinda, adotou as mesmas medidas e o resultado é muito semelhante.

Conforme o prefeito Paulo Remédio (PSB), o comércio no município funciona das 8h às 18h. A restrição aos serviços considerados essenciais também só ficou válida até o início de abril. Hoje, todos estão permitidos a funcionar até às 22h. 

Só escolas e atividades que geram aglomeração estão proibidas. 

“Já estamos nos preparando para os primeiros casos da covid-19. Estamos com um hospital todo preparado, só esperando a liberação da Vigilância Sanitária. Vamos estar prontos para colocar as pessoas em observação médica, se o caso for mais grave”, disse. 

Dados do IBGE sobre a população de Glória D’Oeste

As pessoas que entram na lista de pacientes da síndrome respiratória aguda grave estão sendo acompanhadas e estão obrigadas a ficar ao menos sete dias em isolamento domiciliar. 

Parentes e amigos de convivência diária também são acompanhados, em busca de sintomas que evidenciem um possível caso de covid-19.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorUnemat participa de pesquisa que tenta criar vacina oral contra o coronavírus
Próximo artigoHoje é o dia do chocolate e te damos 5 motivos para comemorar (comendo!)

O LIVRE ADS