Mulher quase é agredida em ponto de ônibus ao dizer que não gosta do presidente

Uma discussão sobre as atitudes do presidente nos últimos acontecimentos no país quase se tornou agressão em Cuiabá

Imagem Ilustrativa (Foto: Reprodução)

Uma mulher de 45 anos registrou um boletim de ocorrência nessa terça-feira (7) afirmando que foi caluniada e quase foi agredida em um ponto de ônibus por dizer que não gosta do presidente da república Jair Bolsonaro.

Segundo a vítima, ela estava em um ponto de ônibus no Bairro Canjica, em Cuiabá, que fica em frente à casa de uma senhora, quando fez o comentário de que não gostava do presidente, referindo-se, segundo ela, aos últimos acontecimentos no país.

A conversa, no entanto, ficou acalorada e várias pessoas começaram a participar, até que, de repente, a dona da casa que fica atrás do ponto de ônibus e um rapaz, não gostando de ela ter criticado o presidente, saíram da residência e foram para cima da vítima para agredi-la.

Vizinhos, no entanto, os seguraram e impediram que eles conseguissem atingir a mulher, mas não que eles a ofendessem verbalmente, dizendo, inclusive, conforme o boletim de ocorrência, falas homofóbicas e que não sabiam se ela era homem ou mulher.

Indignada, a mulher registrou um boletim de ocorrência.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anterior“Novo normal”
Próximo artigoMãe do Chris Evans chorou ao ver a versão mais velha do Capitão América

O LIVRE ADS