Marido mata suposto amante da esposa a tiros

Jovem foi assassinado em frente à panificadora do pai, que ouviu os tiros e encontrou o filho sem vida

(Foto: Facebook)

Um jovem de 26 anos, identificado como Fredson Djonatan Samulewski, foi assassinado a tiros nessa quarta-feira (9) em uma panificadora no Bairro Jardim San Diego, em Tangará da Serra (250 km de Cuiabá), pouco antes das 18 horas. A suspeita é que ele tenha sido morto por supostamente ter um caso com a esposa do assassino.

Quando a Polícia Militar chegou, já encontrou a vítima sem vida e várias cápsulas de munições calibre 9 milímetros próximo ao corpo. O local foi isolado e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado para atestar o óbito.

A Polícia Civil e a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) chegaram pouco depois para dar início às investigações do caso.

Morto a tiros

O pai da vítima disse aos policiais civis que estava na panificadora quando ouviu os tiros e, ao sair na porta da frente, já encontrou o filho no chão, sem vida.

Uma testemunha que estava conversando com a vítima no momento do crime contou que viu um veículo de cor prata com dois homens se aproximar e o passageiro atirar.

As imagens da câmera de segurança do estabelecimento comercial foram recolhidas para ajudar na investigação.

No vídeo foi possível verificar que o carro usado pelos suspeitos é um GM Corsa Hatch de quatro portas, de cor prata, que veio pela Rua 70-A, sentido à W-S, e depois do crime fugiu virando na Rua 7, sentido ao Anel Viário.

Buscas

Os suspeitos rapidamente foram identificados. A polícia recebeu uma denúncia de que a motivação do homicídio seria porque Fredson trabalhava com a esposa de um dos suspeitos e supostamente estaria tendo um caso com a mulher.

O denunciante informou à polícia, ainda, o endereço de um dos suspeitos. A polícia, então, foi até a casa.

O primeiro suspeito, de 28 anos, foi encontrado rapidamente em sua casa. Ele, no entanto, negou a participação no crime e disse que apenas tinha guardado a arma do amigo, o segundo suspeito.

Ele deu a endereço da casa da mãe do segundo acusado e os policiais foram até o local. A mãe deu o endereço da casa do filho e a equipe se dirigiu até a residência.

No local, a esposa do acusado foi encontrada e ela disse não saber onde o marido estava, pois haviam brigado devido o mesmo estar com ciúmes da vítima assassinada.

Durante a discussão, os dois haviam chegado a se agredirem e o marido saiu de casa, não retornando mais.

A mulher confirmou, também, que trabalhava com Fredson, confirmando parte da denúncia anônima sobre a possível motivação do crime.

Os policiais continuaram as buscas ao suspeito, mas ele não foi localizado. O caso foi registrado como homicídio doloso.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOperação Rota Final: STJ nega HC e empresário permanece foragido em MT
Próximo artigoSaúde na Justiça