Marido atira em esposa, a leva para hospital e inventa que ela estava passando mal

Ela acabou morrendo e ele preso por feminicídio e posse irregular de arma de fogo de uso permitido

(Foto: reprodução / Facebook)

Um homem de 33 anos foi preso nesse domingo (15) após atirar na esposa, Adriana Pereira Gomes, 46 anos, e levá-la para o hospital fingindo que ela estava apenas passando mal.

A Polícia Militar foi acionada no Hospital Municipal de Brasnorte (600 km de Cuiabá) com a informação de que uma mulher havia dado entrada na unidade com uma perfuração de tiro nas costas, levada pelo marido.

Ao chegar no local, o marido disse aos policiais que os dois estavam em uma festa na casa de amigos e a esposa o chamou para ir embora para casa.

Ainda segundo o relato dele, quando estavam chegando na fazenda em que moram, Adriana teria se queixado de dores no abdômen e ele a tinha levado ao hospital, onde ela morreu.

No entanto, quando a equipe médica fez um raio-x na vítima, encontrou um corpo estranho no formato de um projétil de arma de fogo alojado no corpo da mulher.

Diante disso, o marido foi encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil, nesse momento ainda como testemunha, para explicar melhor o que teria acontecido.

Confissão

Os policiais civis, então, questionaram o homem sobre o ocorrido, e ele acabou confessando que havia feito o disparo que atingiu a esposa, mas afirmou que o tiro havia sido acidental e que seria apenas para assustar a esposa.

Ele também alegou que inventou a história da dor no abdômen para tentar despistar dos fatos.

O suspeito contou que o revólver utilizado no crime, calibre 38, estava dentro de seu carro, na fazenda em que o casal mora, a cerca de 42 quilômetros do perímetro urbano, e que ainda teria uma espingarda na residência.

Os policiais civis foram até a residência do casal e encontraram a arma calibre 38 com três munições deflagradas e três intactas, uma espingarda calibre 32 e uma espingarda calibre 20 cano duplo e sem numeração.

Além disso, dentro da casa ainda foram encontradas duas munições calibre 32 e duas calibre 22 intactas.

A equipe ainda conversou com funcionários da fazenda e dois dele confirmaram que estavam próximos ao casal quando aconteceu o disparo e ouviram Adriana falar que o marido havia atirado nela. Um terceiro ainda contou ter ajudado a socorrer a vítima até Brasnorte.

O suspeito acabou preso em flagrante por homicídio qualificado em feminicídio e posse irregular de arma de fogo, acessório ou munição de uso permitido.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCovid: diário da vacina #70
Próximo artigoEscolas: monitoramento da covid