Ensino online impulsiona mercado de atividades extracurriculares

Crianças de até 10 anos e que estão em ensino remoto são as principais clientes

Imaginem ter um crescimento de até 100% no número de clientes em tempos de pandemia. Pode até parecer um sonho, porém é a realidade de algumas empresas que atuam com atividades extracurriculares, principalmente as direcionadas às crianças.

Muito além de oferecer um espaço para gastar energia, os pais querem que os filhos, hoje em ensino híbrido ou online, possam exercitar concentração, foco, interação e disciplina. Itens que foram consumidos no ensino remoto.

Na Baihu – Kung Fu e Tai Chi, o número de alunos com idade entre 5 e 8 anos dobrou, desde o começo da pandemia. Um crescimento nas aulas para adolescentes e adultos também foi registrado, mas em menor proporção.

O proprietário da empresa, Washington Bezerra, conta que, no período de quarenta, viu os alunos sumirem, porque as unidades da empresa ficaram fechadas e todos estavam com muito medo de se contaminar com o vírus da covid-19.

Distanciamento social já era realidade no kung fu e, agora, foi ampliado. Foto: (divulgação/ Baihu)

Contudo, a retomada gerou uma gradativa surpresa. Além de recuperar os clientes que tinham abandonado a atividade, o número de matrículas teve ganhos exponenciais.

E na tentativa de surfar na onda de prosperidade, a empresa passou a oferecer Yoga no mesmo horário das aulas infantis. Assim, pais e responsáveis aproveitam o tempo da aula dos filhos para também se exercitar.

LEIA TAMBÉM

Distanciamento respeitado

Na opinião de Bezerra, os avanços foram motivados por vários pontos. O primeiro deles é a atividade em si, que trabalha com o físico, mas também com a parte mental e comportamental, além do foco e disciplina.

Outro fator importante foi o distanciamento exigido para a prática da arte marcial, já que não há contato físico constante. Isso trouxe mais segurança aos pais.

“Nós também nos preocupamos com todos os protocolos sanitários e aderimos às normas da OMS – Organização Mundial de Saúde. Fazemos parte de um grupo que atua em vários pontos do mundo, então, há seriedade e responsabilidade na questão”, afirma.

Ginástica cerebral

Desenvolver criatividade, autoestima, habilidades cognitivas, raciocínio lógico e memória estão entre os resultados esperados dos alunos que praticam as atividades de ginástica cerebral.

Pode ser que o curso ainda não tenha sido massificado pelo público em geral, mas foi um dos que prosperou em época de pandemia, principalmente na faixa etária de quem está em processo de alfabetização.

Ensino remoto fez os pais buscarem alternativas para ajudar no aprendizado. Foto: (Divulgação/Supera)

A diretora da unidade do Supera – Ginástica Cerebral localizada no bairro Jardim das Américas, Cristiane Gomes, já contabilizou o aumento das matrículas em 30%. E a expectativa é que chegue até setembro com a ampliação de 50% dos alunos.

Para quem não entende muito bem como funciona, Gomes explica que se trata de atividades focadas em alimentar e rejuvenescer o cérebro e que podem ser realizadas em todas as idades.

“O corpo envelhece, mas nosso cérebro pode seguir jovem, desde de que seja abastecido regularmente com novidades, variedades e desafios crescentes”, esclarece a diretora do Supera.

Jogos trabalham como criatividade, raciocínio e habilidades cognitivas (Foto: Divulgação/Supera)

Metodologia

O trabalho é desenvolvido a partir de 6 ferramentas. A primeira delas de o Ábaco, um antigo equipamento para cálculo, criado provavelmente na Mesopotâmia. Depois, há os livros de atividades, dinâmicas, neuróbica – exercícios para a concentração e memória – e uma espécie de avaliação online, onde o aluno identifica o quesito que precisa melhorar.

Segundo Cristiane Gomes, os alunos também ganham muito nos seus relacionamentos intrapessoais e extra pessoais, o que acaba se refletindo na maior facilidade em se enfrentar e resolver os problemas.

Apostila traz exercícios para aumentar o foco nas atividades diária. Foto: (divulgação/Supera)

Quanto custa?

As atividades citadas como exemplos de desenvolvimento do setor nesta reportagem têm valores mínimos de R$ 250 por mês.

Kung Fu

O plano anual custa R$ 230. Além da mensalidade, no primeiro mês, são cobrados matrícula (R$ 100) e o uniforme pessoal, formado por camiseta e calça (R$ 140).

No caso dos alunos de Yoga, são 2 vezes por semana em turmas fixas. O cliente deve comprar o equipamento básico: camiseta (R$ 60) e tapete (R$ 100).

Ginástica cerebral

Este mês, a mensalidade no Supera é de R$ 230. Já no próximo mês, haverá reajuste e o valor passará para R$ 330.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAdolescentes de Brasília são resgatadas em casa de prostituição em MT
Próximo artigoGaeco deflagra operação contra quadrilha especializada em falsificar diplomas