Emanuel decide participar

Prefeito de Cuiabá disse que se encontrará com o governador Mauro Mendes, desde que por videoconferência

(Foto: Luiz Alves)

Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) decidiu participar da reunião com o governador Mauro Mendes (DEM) para a qual foi convidado na última sexta-feira (12).

O encontro está previsto para a ter início às 7h30 desta segunda-feira (15). Mas o prefeito impôs uma condição: a reunião tem que ser por meio de videoconferência.

Mauro Mendes foi diagnosticado com a covid-19 no dia 3 de junho. De acordo com os protocolos das agências de saúde de todo o mundo, o período de quarentena para os infectados é de aproximadamente duas semanas. Sendo assim, o governador deveria se manter recluso em casa, pelo menos, até quarta-feira (17).

Emanuel Pinheiro não citou essa situação na nota em que comunicou a imprensa que participaria da discussão. Confirmou, contudo, que o pedido pela videoconferência tem como motivo questões de segurança a sua saúde e de sua equipe.

“Sigo um protocolo de biossegurança e mantenho, ao máximo, medidas que preservem o isolamento e o distanciamento social. Faço de minhas ações, verdadeiros exemplos à minha gente. Na gestão municipal, seguindo aos meus decretos, mantemos ações preventivas e evitamos encontros presenciais”, escreveu.

LEIA TAMBÉM

Convite pela imprensa

Na nota, o prefeito também criticou o fato de ter sido convidado a participar da reunião via imprensa. Segundo ele, um convite formal não chegou ao Palácio Alencastro.

Além do prefeito, o secretário de Saúde do Município, Luiz Antônio Pôssas de Carvalho, vai participar do encontro – se ele ocorrer de forma remota. Uma equipe técnica da Prefeitura também deve estar presente.

A pauta da reunião são medidas necessárias ao enfrentamento à covid-19 em Mato Grosso.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNarrativas de aluguel: que tal alugar livros durante o isolamento social?
Próximo artigoCovid-19: pânico da pandemia pode estar ligado ao aumento de casos graves