Dois anos de hiato: cavalhada de Poconé ocorre neste domingo

A divertida manifestação popular que conserva vestígios das lutas medievais volta com força depois do período mais crítico da pandemia

(Foto: Rai Reis)

A arena do Clube Cidade Rosa, em Poconé (104 km de Cuiabá), recebe neste domingo (26), a partir das 8h, a tradicional Cavalhada. Um dos mais populares folguedos de Mato Grosso, o evento em homenagem a São Benedito reúne anualmente milhares de festeiros de todo o país.

Com patrocínio da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), a divertida manifestação popular, que conserva vestígios das lutas medievais, volta com força depois do período mais crítico da pandemia.

“É um privilégio muito grande poder participar de perto de tão importante manifestação cultural. Uma festa que ganha ainda mais vulto depois do hiato causado pela pandemia”, destaca Jefferson Neves, secretário de Cultura, Esporte e Lazer.

(Foto: Rai Reis)

Em Mato Grosso, a Cavalhada tomou a forma de representação campal da lendária guerra de Tróia, confundida com as Cruzadas – lutas de caráter religioso – caracterizada pelas guerras entre mouros e cristãos.

Originalmente, a Cavalhada simula a disputa entre povos cristãos e muçulmanos para a consolidação do cristianismo durante a Idade Média. São 12 cavaleiros de cada lado, entre eles um mantenedor, um embaixador e dez soldados. A disputa começa com o rapto da rainha moura pelos cristãos. No final, bandeiras brancas são estendidas em pedido de paz.

Já a dança dos Mascarados de Poconé faz parte dos folguedos da Cavalhada desde o século 18 e presta homenagens ao Senhor Divino, São Benedito e outros santos das tradicionais festas religiosas.

(Da Assessoria)

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorJair Bolsonaro se pronuncia sobre aborto feito por menina de 11 anos
Próximo artigoMédicos de Maradona serão julgados por homicídio