Delator falta a audiência

Audiência da Rêmora é mais uma vez adiada

Juíza Ana Cristina Silva Mendes, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá (Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

A continuação das audiências da Operação Rêmora, prevista para a manhã desta quinta-feira (1º), na 7ª Vara Criminal de Cuiabá, precisou ser adiada para o dia 9 de agosto. Isso porque um dos delatores do caso – e justamente quem seria ouvido -, Luiz Fernando da Costa Rondon, não apareceu.

Segundo as informações, teria acontecido falha nas intimações. O mesmo problema já tinha acontecido em sessão anterior, agendada pro dia 10 de maio.

Contudo, conforme a advogada do delator, de qualquer forma, Luiz Rondon não está em Cuiabá. Ele estaria participando de “um retiro espiritual”. O caso teria irritado não apenas a juíza Ana Cristina Silva Mendes, como também o promotor de Justiça Jaime Romaquelli, do Gaeco.

Fraudes

A Rêmora apurou um esquema de desvio de dinheiro da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), por meio de fraudes em licitação para reformas. Segundo delatores, o objetivo era quitar dívidas de campanha do ex-governador Pedro Taques (PSDB).

Pelo esquema foram denunciados, nesta ação, o ex-secretário Permínio Pinto, os empresários Alan Malouf e Giovani Guizardi, e os ex-servidores Fabio Frigeri e Wander Luiz dos Reis. O depoimento deles está previsto para o dia 19 de agosto.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS