Cuiabá: Entrada de pacientes da rede privada no SUS aumenta em um mês

UPAs e Policlínicas referências em tratamento da covid-19 têm recebido, em média, 10 pacientes por dias desde meados de fevereiro

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

Unidades referência para a covid-19 do Sistema Único de Saúde (SUS) em Cuiabá têm recebido pacientes de hospitais particulares desde meados de fevereiro, por conta da saturação dos leitos na rede privada. 

A entrada diária tem ficado em média de 10 pacientes, que chegam a Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e Policlínicas por intermédio dos hospitais ou diretamente. 

“Há tanto casos de pacientes que estão com problema em convênio e não conseguem leitos para internação na rede privada, quanto pacientes que são transferidos pelos hospitais porque a demanda deles está muito alta e acabam sem leitos”, diz dirigente de Urgência e Emergência do SUS em Cuiabá, Noeli Chichoski da Silva. 

LEIA TAMBÉM

Segundo ela, a suspensão temporária de atendimentos do Pronto Atendimento (PA) nos hospitais particulares aumenta a procura pelo serviço público, mas não acima da média. 

Junto com pacientes que dependem exclusivamente do SUS, a fila engrossa. Na sexta-feira (19), 136 pacientes da covid-19 aguardavam por leito em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) em Cuiabá. No mesmo dia, 11 pessoas da rede privada foram oficialmente registradas no SUS. 

A fila é formada por moradores de Cuiabá e por pacientes que chegam do interior de Mato Grosso. E ela continua crescendo mesmo com a habilitação de novos leitos, há menos de duas semanas, e a transferência do Hospital São Benedito para a linha exclusiva de tratamento da covid-19. 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPandemia: 50 municípios de MT podem ficar desabastecidos de oxigênio
Próximo artigoMinistério tem reuniões com indústrias para garantir kit intubação