Covid pode afetar os testículos? Veja o que diz estudo sobre o tema

De acordo com um levantamento da USP, pacientes tiveram queda hormonal e diminuição na contagem de espermatozoides

(Foto: reprodução)

Um estudo brasileiro realizado pela Universidade de São Paulo (USP) mostrou que homens contaminados com o coronavírus podem apresentar uma sequela um tanto diferente: alterações nos testículos. De acordo com o levantamento, os pacientes apresentaram alterações hormonais e de fertilidade.

Segundo o levantamento, alguns dos infectados carregaram as sequelas por meses depois de se recuperarem da doença causada pelo vírus. Entretanto, em quase todos os casos, a infeliz sequela é temporária.

Queda na contagem de espermatozoides

Ainda segundo o estudo, o espermograma de vários pacientes apontam que a capacidade de mobilidade dos espermatozoides se moverem e fecundarem o óvulo caiu de acima de 50% para algo entre 8% e 12%, com esse patamar se mantendo quase um ano depois da infecção pelo coronavírus.

Diminuição hormonal

Em relação a taxa hormonal, foi possível apontar que os níveis de testosterona de muitos dos pacientes também caíram muito. O índice habitual é de 300 a 500 nanogramas por decilitro de sangue, enquanto nos pacientes que tiveram a doença registram taxas abaixo de 200, chegando a patamares entre 70 e 80 nanogramas.

Luz no fim do túnel?

As principais preocupações dos pesquisadores estão sobre homens em idade reprodutiva e adolescentes, pois ainda não há consenso se a situação é transitória, longa ou permanente.

Porém, a maior parte dos especialistas afirmam que a sequela é temporária e que os pacientes se recuperam desse problema com o passar dos meses.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAdolescente conta à tia que está sendo vítima de abusos sexuais do padrasto
Próximo artigoConexão fraca, inteligência pouca