‘Cota Zero’ ganha comissão especial e votação deve ser esticada até 2020

Assembleia Legislativa resolveu avaliar melhor projeto de lei que proíbe o transporte de peixes em MT

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso decidiu não analisar de forma superficial o projeto de lei que ficou conhecido como ‘Cota Zero’. Proposto pelo governo do Estado, ele impede o transporte de peixe durante cinco anos. O objetivo seria repovoar os rios.

O projeto gerou divergência no Parlamento e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM) admitiu que, mesmo tendo ampla base, o governo não conseguiria a aprovação do texto original.

Agora, os deputados Wilson Santos (PSDB), Nininho (PSD), Janaina Riva (MDB), Doutor Eugênio (PSB), Dilmar Dal Bosco (DEM) – que é líder do governo -,  Eliseu Nascimento (DC) e Paulo Araújo (Progressistas) vão analisar de forma mais profunda a matéria.

Segundo Dilmar, serão analisadas as questões das usinas hidrelétricas, esgoto e cadastro do pescador. Também a cadeia alimentar do jacaré, apontado por uma ala como o maior predador dos peixes em Mato Grosso.

A última votação do projeto seria em 13 de novembro. A criação desta comissão especial para analisar o texto, contudo, deve prorrogar as discussões até 2020. Segundo Botelho, os estudos envolverão visitas aos outros Estados.

A comissão também deve ter um prazo para apresentação de um projeto alternativo ao proposto pelo governo.

Leia também

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGoverno lança programa para escolas cívico-militares
Próximo artigoMP denuncia cinco PMs