Clássicos com Antônio Fagundes e Evandro Mesquita são exibidos no Coxiponés nesta 4ª

O curta 'Barbosa (1988)' e o longa-metragem 'Não Quero Falar Sobre Isso Agora (1991)' serão projetados às 19h30, com entrada gratuita

O ciclo de filmes “Cinema Brasileiro: um percurso alternativo sobre a história” exibe nesta quarta-feira (12), duas importantes produções para o cenário social e audiovisual das décadas de 1980 e 1990 – e até 1950, já que o curta-metragem Barbosa (1980), um dos filmes projetados, registra um dos maiores traumas do país daquele ano. Já Não Quero Falar Sobre Isso Agora (1991), premiado no Festival de Gramado à época, configura um retrato do comportamento anos 1990.

A sessão começa às 19h30, com entrada gratuita, na sala Névio Lotufo do Cineclube Coxiponés – no Centro Cultural da UFMT. As exibições são seguidas de um bate-papo com do professor, pesquisador e realizador audiovisual Leonardo Esteves, curador do ciclo.

Todas às quartas-feiras, o cineclube da UFMT exibe curtas, médias e longas-metragens produzidos pelos quatro cantos do Brasil, que visitam fenômenos cinematográficos brasileiros, com o objetivo de estimular alunos e comunidade externa a conhecerem filmes imprescindíveis para a história do cinema brasileiro, especialmente os “alternativos” ao circuito lembrado nas histórias “oficiais”.

Barbosa (1988)

Barbosa (1988) é um filme de curta-metragem brasileiro baseado no livro “Anatomia de uma derrota”, de Paulo Perdigão, dirigido por Ana Luiza Azevedo e Jorge Furtado – cineasta que passa a ganhar notoriedade com Ilha das flores (1989), vencedor do Urso de Prata no Festival de Berlim de 1990.

Um dos filmes mais marcantes já produzidos sobre o futebol, Barbosa mistura ficção e documentário norteado pela personagem de Antônio Fagundes. Ele é um homem atormentado pela derrota da Seleção Brasileira para o Uruguai na decisão da Copa do Mundo de 1950, que consegue voltar no tempo – mais especificamente ao dia 16 de julho daquele ano – para tentar evitar o segundo gol uruguaio, em plena inauguração do estádio do Maracanã.

Além da interpretação do ator, o filme utiliza registros de imagens e áudios da época, além do depoimento de Moacir Barbosa, o mais lembrado daqueles 11 homens que carregam o peso e a culpa da decisão daquele mundial.

Não Quero Falar Sobre Isso Agora (1991)

No longa-metragem de estreia do diretor Mauro Farias Não Quero Falar Sobre Isso Agora (1991), Evandro Mesquita é Daniel O’Neil, um aspirante a escritor que precisa ir à luta quando sua namorada rica Dora, interpretada por Monique Lafond, lhe dá uma solene dispensa. Típico personagem dos anos 90 que tenta de tudo em busca do sucesso.

“Expulso do hotel em Copacabana onde morava, Daneil vai morar no pequeno apartamento de sua melhor amiga Meg, a atriz Eliana Fonseca, mas logo coloca os dois em confusão quando pega carona com Macula, um conhecido traficante que acaba sendo perseguido pela polícia e pede que Daniel guarde dois pacotes de cocaína”, revela a sinopse.

O filme foi vencedor do Festival de Gramado de 1991, emplacando as categorias de melhor filme, melhor roteiro e melhor som e melhor atriz para Marisa Orth e Eliana Fonseca.

O Cineclube Coxiponés está localizado no Centro Cultural da UFMT (Av. Edgar Vieira, 513-549, Boa Esperança). Mais informações pelo (65) 3615-8349.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBanqueiro bem sucedido vai pagar faculdade de jovens carentes
Próximo artigoPRF dá início a festival de teatro que visa conscientização de estudantes em Cuiabá