Bolsonaro lamenta ataque em creche e diz que é uma pena o Brasil não ter prisão perpétua

Bolsonaro lamentou que a Constituição Brasileira não permita dar uma punição mais dura ao criminoso

(Foto: Isac Nóbrega/PR)

No fim da noite dessa quarta feira (05), o presidente Jair Bolsonaro lamentou o assassinato de cinco pessoas, sendo três alunos e duas professoras, em uma creche em Santa Catarina.

O atentado realizado por um jovem de 18 anos aconteceu na manhã da última terça-feira (4). Pelas redes sociais, Bolsonaro se mostrou profundamente emocionado com o ocorrido e disse não compreender o que leva um ser humano a realizar tamanho ato de crueldade.

“Difícil entender como um ser humano pode ser tão cruel a ponto de invadir uma creche e covardemente tirar a vida de inocentes crianças e suas professoras. Nesse momento, só Deus pode dar forças e confortar os corações daqueles que viveram esse terror na manhã de ontem”, escreveu o presidente.

Em seguida, Bolsonaro desejou forças para as famílias das vítimas do atentado e também disse esperar que a fé em Cristo consiga amparar os familiares vitimados pelo ataque.

“Que a fé, na certeza do amor de Cristo e da justiça divina, seja o combustível para suportar a dor da perda, e que os céus acolham esses anjinhos, bem como as professoras Keli e Mirla, que deram suas vidas para proteger todas as crianças e agora descansam ao lado de Deus”.

Na conclusão do texto, o presidente lamentou que os dispositivos legais do país ainda não permitam dar respostas e penas mais duras a esse tipo de ataque.

“Embora lamentavelmente nossa Constituição não permita penas suficientemente severas para esse tipo de crueldade, como prisão perpétua, em respeito aos familiares pedimos que a justiça seja feita e o autor desse ato covarde seja punido de forma exemplar”, concluiu Bolsonaro.

Veja a publicação original

<

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLeitão ficará no PSDB
Próximo artigoGoverno de MT diz que já aplicou R$ 642 milhões no combate à pandemia