Bezerra minimiza Emanuel ao governo e defende 3ª via para presidente

Presidente do diretório do MDB em MT, deputado federal diz que partido se concentra em formação de chapas para disputa proporcional

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

O presidente do diretório do MDB em Mato Grosso, deputado federal Carlos Bezerra, classifica como legítima a pretensão do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, de disputar o governo do Estado nas eleições de 2022.

No entanto, ressalta que o partido já decidiu desde o começo deste ano que só vai discutir apoio ou candidatura própria ao governo do Estado e Senado no primeiro semestre de 2022.

Chapas proporcionais

Antes dos majoritários, o partido vai discutir a formação de chapas proporcionais, que são candidatos à Assembleia Legislativa e à Câmara dos Deputados.

“O MDB decidiu em janeiro que só discute neste ano eleição para deputado estadual e federal. Só em 2022 vai discutir candidatura majoritária. O Emanuel é prefeito da Capital e é natural colocar o nome à disposição. No devido tempo nós podemos submeter esse projeto ao partido como um todo, para avaliação”, declarou.

Posso ser convencido

Nas últimas semanas, Emanuel Pinheiro tem dito publicamente que “pode ser convencido” a disputar o governo do Estado.

Na inauguração do Viaduto Murilo Domingos, no dia 10 de maio de 21, o prefeito deu a seguinte declaração: “o mais certo é quatro anos (de mandato), mas se vocês todos apoiarem, vira um ano e meio. Se não apoiarem, são quatro anos. Mas, independentemente disso, temos muito que trabalhar pela nossa cidade, pelo nosso Estado”, declarou.

Atualmente, o MDB compõe a base de apoio do governador Mauro Mendes (DEM), ocupando cargos de primeiro e segundo escalões e com postura governista de sua bancada na Assembleia Legislativa, composta pelos deputados Thiago Silva e Dr. João.

Terceira via para presidente

Questionado a respeito dos rumos da política nacional, o deputado federal Carlos Bezerra defende que o MDB protagonize no cenário político ações e debates que possam culminar no surgimento de uma “terceira via” na disputa à Presidência da República.

“As pesquisas mostram a polarização Bolsonaro e Lula. Mas defendo que o MDB patrocine uma terceira via. A democracia brasileira precisa fugir do personalismo”.

Com relação aos nomes que poderão despontar como uma terceira via, Bezerra prefere não citar nomes do atual quadro político.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPolícia descobre adoção à brasileira e resgata bebê que seria levado para a Bolívia
Próximo artigo1/4 da população fez tratamento precoce