Sem orçamento, Censo do IBGE é adiado pela segunda vez

(Foto: Ednilson Aguiar/O Livre)

Por falta de recursos, o Censo Demográfico foi suspenso. O governo federal anunciou, nesta sexta-feira (23), que o Orçamento 2021 não prevê gastos com a pesquisa realizada pelo IBGE a cada 10 anos. O orçamento foi sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Essa é a segunda vez que o Censo é adiado. Em 2020, a pesquisa foi suspensa por causa da pandemia. Com isso, a verba destinada ao levantamento foi usada no combate à covid-19. À época, o governo federal prometeu realizar a pesquisa este ano.

O anúncio foi feito pelo secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues. “Não há previsão orçamentária para o Censo. Portanto, ele não se realizará em 2021. As consequências e gestão para um novo Censo serão comunicadas ao longo deste ano”.

Na tramitação do Orçamento no Congresso, os parlamentares já haviam cortado os valores destinados ao Censo, de R$ 2 bilhões para R$ 71 milhões. Agora a expectativa é de que o levantamento seja feito em 2022.

LEIA TAMBÉM

O que é o Censo?

A pesquisa coleta de dados sobre a população brasileira e permite traçar um perfil socioeconômico do país. Além da contagem populacional, o Censo revela dados sobre condições de vida, por exemplo.

Essas informações são essenciais para o desenvolvimento e implementação de políticas públicas e para a realização de investimentos públicos e privados.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSem recenseador
Próximo artigoThe Chanel’s promove estreia online de videoclipe “Transmutáveis”