Passarela da Rodoviária deve atrasar dois meses e viadutos ficam prontos até junho

Obras de mobilidade urbana em Cuiabá tiveram início neste segundo semestre de 2019

(Foto:Ednilson Aguiar/ O Livre)

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) anunciou nesta quinta-feira (21) o cronograma de entrega de três obras de mobilidade urbana que estão em andamento na Capital. E uma delas vai atrasar, segundo o prefeito.

Tratam-se da construção da passarela em frente à rodoviária de Cuiabá e de dois viadutos nas Avenidas das Torres e Beira Rio. Todas as obras tiveram início no segundo semestre de 2019.

A primeira obra a ser entregue, e talvez a mais solicitada, é a passarela da Rodoviária.

A construção chegou a ser anunciada nas gestões anteriores e deveria ter ficado pronta para a Copa do Mundo de 2014. Como não ficou, foi uma das primeiras obras demandadas pelo prefeito Emanuel, segundo o secretário de Mobilidade Urbana.

Orçada inicialmente em R$ 2,5 milhões, a obra teve início em julho e tinha prazo de até 120 dias para sua conclusão. Segundo Emanuel Pinheiro, a ideia era lançá-la antes do Natal (25 de dezembro). Contudo, pelo ritmo da obra, ele avisou que a entrega deverá atrasar.

“Houve um atraso na fundação. A empresa precisou readequar o projeto. Quando você faz uma obra, acontece isso mesmo. Você não tem como saber até começar a obra”, disse.

Segundo Emanuel, o novo prazo de entrega e inauguração da construção ficou para fevereiro de 2020.

Viadutos

Dos dois viadutos anunciados pela Prefeitura de Cuiabá, o que leva o nome de Juca do Guaraná, na Avenida das Torres, é o que está em estágio mais avançado de obra.

A ordem de serviço foi assinada no dia 18 de junho, em um contrato de R$ 16,3 milhões. O prazo de conclusão é de 360 dias, a partir da assinatura.

De acordo com Emanuel, a obra já passou da fase de fundação e segue dentro do cronograma. A previsão é de que seja entregue em abril de 2020.

No cruzamento entre as avenidas Beira Rio e Tancredo Neves, o viaduto Murilo Domingos – que leva o nome do ex-prefeito de Várzea Grande – teve início no dia 25 de junho.

A obra foi orçada em quase R$ 14 milhões e tem prazo de 360 dias. E ela deverá usar todo o cronograma, segundo Emanuel. Para esta, a previsão é de entrega em junho, antes do período eleitoral.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS