Mulher é constrangida ao ser acusada de roubar CD em loja de departamento

Ela contou à polícia que foi obrigada a retirar todos os pertences da bolsa para provar inocência

Uma mulher foi vítima de constrangimento em uma loja de departamento da Rua 13 de Junho, nesta quarta-feira (20). Ela teria sido acusada de furtar um CD do local e foi obrigada a retirar todos os pertences da bolsa para provar inocência.

R.S.B., 47 anos, moradora do bairro Jardim Ubirajara, compareceu à delegacia na mesma data, por volta das 15h, contando que esteve na loja para comprar fraldas. Depois de passar pelo caixa e pagar pelo produto, ela teria aberto sua bolsa para guardar o celular que usava em uma ligação.

Saindo do local, a mulher foi abordada por uma funcionária que pediu a ela que retirasse todos os pertences de dentro da bolsa e os colocasse em cima do balcão, pois suspeitava que ela havia subtraído um CD. Mesmo negando o furto, a funcionária insistiu.

A cliente então cedeu e, percebendo que não havia nenhum CD na bolsa, a funcionária teria ficado bem sem graça. “Você quer que eu vá lá dentro e tire a roupa para me revistar?”, ironizou a vítima. A funcionária, por sua vez, respondeu que não havia necessidade.

A declarante alegou aos policiais que passou por muito constrangimento diante de várias pessoas que estavam no local. Sendo assim, decidiu registrar o episódio e buscar por seus direitos.

 

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

O LIVRE ADS