Justiça suspende reunião para homologar novo presidente da Assembleia de Deus em Cuiabá

Reunião homologaria nome de novo presidente da subsede da igreja em Cuiabá

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

A Justiça suspendeu uma reunião da igreja Assembleia de Deus que homologaria o nome do novo presidente da subsede em Cuiabá. O evento estava marcado acontecer nesta terça-feira (4). Seguindo a determinação, a assembleia deve ser remarcada para um prazo superior a 90 dias.

A decisão é da juíza Olinda de Quadros Altomare Castrilhon, da 11ª Vara Cível de Cuiabá.

Na ocasião, o pastor Silas Paulo de Souza seria anunciado como novo administrador da igreja. O caso, porém, foi parar nas mãos da Justiça. A suspensão foi solicitada pelo 1º secretário, Nelson Barbosa Alves.

LEIA TAMBÉM

A disputa teve início após as mortes do presidente e do vice, pastor Sebastião Rodrigues de Souza e pastor Rubens Siro de Souza, pai e filho, respectivamente. Os dois foram vítimas da covid-19.

A aglomeração que os fiéis e membros causariam para a realização do evento “é temerária” e foi levada em consideração para a decisão. Ao todo, são pouco mais de 40 mil.

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre)

“Diante dos decretos públicos que determinam/recomendam o isolamento social e a não aglomeração de pessoas, bem como em razão da classificação da Cidade de Cuiabá como sendo de alto risco”, diz trecho da ordem judicial.

A recomendação da juíza é que o encontro seja feito realizado após o prazo de 90 dias. Caso a decisão não seja cumprida, a magistrada estipula aplicação “de medidas necessárias”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLeitão ganha força na corrida ao Senado
Próximo artigoDe volta ao passado: o LIVRE quer suas fotos de Cuiabá para reproduzi-las no presente