Incêndios florestais: santuário de elefantes em Chapada não corre risco

Lugar continua intocado para a chegada de Ramba, em meados de outubro

Um cenário desolador assola o Cerrado mato-grossense. Nas últimas semanas, os incêndios têm consumido grandes áreas do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães (65 km de Cuiabá).

E não só a flora é devastada, como também os bichos das regiões florestais têm sofrido com o fogo que arde noite e dia. Sem equipes para realizar essa acolhida, uns se feriram e muitos morreram.

Por conta de planejamento estratégico, a propriedade de mais de 1 mil hectares localizada no município de Chapada e que se tornou o Santuário de Elefantes não corre perigo.

A afirmação é da administradora do santuário, Cássia Motta. “Estamos em alerta. O fogo chegou às fazendas vizinhas, mas nos preparamos e possuímos equipamentos de combate a incêndio. Fora um contato estreito com Corpo de Bombeiros e Exército”, explicou.

Chegada de Ramba se aproxima

Sendo assim, o local continua intocado para receber sua nova moradora. Ramba chega em meados de outubro.

A campanha de financiamento coletivo para trazê-la deu certo.

“Com a união de forças de nosso Parceiro, o Global Sanctuary for Elephants nos Estados Unidos, a campanha Kickante, os valores depositados diretamente nas contas bancárias do Santuário, do Pag Seguro, do Pay Pal e finalmente os valores arrecadados na campanha anterior em 2018, conseguimos levantar os recursos necessários para colocar Ramba dentro do avião e trazê-la para casa”.

Em mensagem publicada na página oficial do Facebook, a administração do santuário diz ainda que, ainda assim, a parceria com a Kickante continuará no ar.

“E todos os recursos doados serão revertidos para o tratamento médico, medicamentos e suplementos necessários para Ramba na sua chegada ao Santuário, em função de seus sérios problemas de saúde”.

Use este espaço apenas para a comunicação de erros





Aceito que meu nome seja creditado em possíveis erratas.